Isis Nogueira fala sobre a situação dos bombeiros do Rio de Janeiro

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Recebi uma carta de um PM Bombeiro do Rio de Janeiro, em específico, do 6º Grupamento de Bombeiro Militar – Nova Friburgo, relatando o tratamento que a tropa vem recebendo desde a tragédia na região serrana. Os noticiários do país divulgaram a participação dos bombeiros, que trabalharam incessantemente, procurando pessoas vivas ou cadáveres.

Segundo a carta, o trauma psicológico vivido pelos heróis da corporação tem sido drásticos: pesadelos constantes e stress advindos da exaustão proveniente das condições de trabalho.

Trabalhar seis dias seguidos, sem folga. A noite ir para casa somente porque no quartel não tinha espaço no chão para caírem exaustos e no dia seguinte retornavam às 6h para o quartel. No sétimo dia entraram numa escala de 24h de serviço por 24hs de folga. Mas, o fato que deve ser ressaltado é que mesmo após 1 mês de árduo trabalho, vidas salvas e bens preservados, centenas de cadáveres retirados, o comandante de Nova Friburgo (6º GBM) Coronel Palência , segundo a carta e que comanda a região, decretou uma ordem de que bombeiros não podem mais trocar serviço (a legal e tradicional permuta de serviço). Desde então, bombeiros perderam um importantíssimo direito social.

Alegam também os bombeiros que não podem ir ao casamento de um irmão se estiver de serviço ,tão pouco ir ao batizado do próprio filho? Sem falar na impossibilidade de estudar, que os mesmos não tem direito a fazer uma faculdade.

Tal medida descabida tem gerado uma sensação generalizada de descontentamento e desilusão na tropa. Esta tropa que além de receber o pior salário do país para se sacrificar, agora é traída justamente na hora em que deveria receber apoio e reconhecimento de seus comandantes.

Um parêntese que deve ser aberto. Os bombeiros envolvidos na operação não receberam sequer uma nota do Comando Geral do CBMERJ agradecendo ou elogiando-os pelo empenho nestas operações. Nem mesmo para as famílias dos bombeiros mortos. Inobstante isso, Corpos de Bombeiros de todo o mundo enviaram mensagens de reconhecimento.

Como todos jornalistas e os estudantes da profissão devem ser investigativos, entrei em contato com o Comandante – Geral, mas a resposta não foi elucidativa até a publicação desta matéria.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111020 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]