MPF recomenda a dois municípios baianos que regularizem o Conselho de Alimentação Escolar

Os prefeitos de Tucano e Quijingue têm o prazo de 30 dias para informarem ao MPF as providências adotadas. O Ministério Público Federal (MPF) em Paulo Afonso/BA recomendou aos municípios de Tucano/BA e Quijingue/BA que regularizem o funcionamento de seus Conselhos de Alimentação Escolar (CAE). Os prefeitos têm o prazo de 30 dias para informarem e comprovarem ao MPF as providências adotadas.

Os dois municípios vêm descumprindo artigos da resolução n. 26/2013 do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), segundo representações recebidas pela Procuradoria da República em Paulo Afonso/BA. Para se regularizarem, os Municípios devem atualizar os dados do CAE perante o FNDE; garantir-lhe a infraestrutura necessária à execução de suas atividades; fornecer-lhe todos os documentos e informações referentes à execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e dar publicidade ao recebimento de recursos do PNAE ao CAE, não criando dificuldades para fornecimentos de informações e documentos solicitados pela CAE para exercício de suas atribuições.

A criação do CAE pelos municípios é obrigatória. O órgão funciona como um instrumento de controle social e é responsável por monitorar os recursos federais enviados pelo FNDE para a merenda escolar aos municípios e garantir o cumprimento a boas práticas sanitárias e de higiene na manipulação dos alimentos.

Outras publicações

Deputados Lúcio Vieira Lima e Colbert Martins buscam recursos em Brasília para retomada do programa Luz para Todos na Bahia Edison Lobão, Lúcio Vieira e Colbert Martins, durante audiência com ministro de Minas e Energia. Em audiência realizada nesta quarta-feira (19/03/20...
Comissão de Erradicação do Trabalho Escravo do Estado da Bahia promove oficina para jornalistas Trabalho escravo. Comissão de Erradicação do Trabalho Escravo do Estado da Bahia realiza curso para qualificar cobertura jornalística sobre o tema. ...
Magistrados questionam alterações na Lei de Organização Judiciária da Bahia Ministro Teori Zavascki é o relator da ação. A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) questiona, no Supremo Tribunal Federal (STF), dispositiv...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br