Gilmar Mendes, Sérgio Moro e o ex-presidente Lula. STF havia declarado ex-juiz Sérgio Moro parcial para julgar o ex-presidente Lula no Caso do Triplex no Guarujá. Agora, ministro Gilmar Mendes amplia decisão para os processos do sítio em Atibaia e do Instituto Lula, que também voltam à estaca zero.
Manchete

Ministro do STF Gilmar Mendes estende suspeição de Sérgio Moro a todos os processos contra ex-presidente Lula; Magistrado atuou de forma persecutória e em conluio com membros da força-tarefa do Caso Lava Jato

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), estendeu nesta quinta-feira (24/06/2021) a suspeição do ex-juiz Sergio Moro para os outros dois processos em que ele atuou contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da

Juiz Suspeito: As evidências da associação entre Sérgio Moro e a força-tarefa do Caso Lava Jato. Após ter acesso às mensagens de celular apreendidas pela Operação Spoofing, a defesa de Lula reuniu inúmeras provas de que Moro e procuradores agiram fora da lei para alcançar objetivos políticos.
Manchete

As provas da farsa na atuação da força-tarefa do Caso Lava Jato que levaram a condenação de Sérgio Moro como juiz suspeito; Em tese, evidências demonstram sistema de ação da ‘Aliança do Crime’

Em 29 de dezembro de 2020, os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva obtiveram autorização do do Supremo Tribunal Federal (STF) para analisar mensagens de celular trocadas entre procuradores da República, membros da

Em tese, senador Renan Calheiros (MDB-AL) é vítima dos membros da ‘Aliança do Crime’.
Caso Lava Jato

Ministro do STF Ricardo Lewandowski libera acesso do senador Renan Calheiros a mensagens da Operação Spoofing; Investigação apura invasão de celulares de autoridades da República e revelou, em tese, ‘Aliança do Crime’

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira (23/04/2021) o senador Renan Calheiros (MDB-AL) a ter acesso mensagens colhidas na Operação Spoofing, que apura a invasão de celulares de diversas autoridades

Suspeita do PT é que o delegado da Polícia Federal Felipe de Alcântara de Barros Leal cometeu prevaricação para proteger procuradores da Lava Jato. Delegado produziu “laudo paralelo” sobre as mensagens da Operação Spoofing.
Caso Lava Jato

PT pedirá investigação sobre delegado autor de “laudo paralelo” sobre as mensagens apreendidas na Operação Spoofing envolvendo membros da força-tarefa do Caso Lava Jato; Em tese, investigação evidenciou ‘Aliança do Crime’

O Partido dos Trabalhadores pedirá ao Ministério Público Federal (MPF) que se investigue o delegado da Polícia Federal Felipe de Alcântara de Barros Leal, por possível cometimento de prevaricação, ou seja, crime praticado por servidor