A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou nesta segunda-feira (21/12/2020) o juiz Sérgio Humberto de Quadro Sampaio e a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, ambos do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), por participação em esquema de venda de sentenças no âmbito do Caso Faroeste. Ambos estão presos preventivamente desde novembro de 2019 e são alvos de fases da Operação Faroeste, investigação federal sobre negociação, intermediação e venda de sentenças judiciais em processos de conflito fundiárias envolvendo terras de Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia, municípios situados no oeste da Bahia. A investigação se encontra na 7ª fase e extrapolou o caso originário, sendo descoberto o pagamento de propinas em outros tipos de processos judiciais.
Manchete

A representação criminal da PGR contra a desembargadora do TJBA Maria do Socorro Santiago, juiz Sérgio Humberto Sampaio e outros por venda de sentenças no âmbito do Caso Faroeste

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou nova denúncia nesta segunda-feira (21/12/2020) contra envolvidos no esquema criminoso criado para regularizar terras na região oeste da Bahia, por meio da compra de decisões judiciais. Desta vez, foram

Em 18 de julho de 1985, José Valter ingressou com pedidos judiciais de proteção da posse legítima, realização de perícia, vistoria na área e oitiva de testemunhas no processo movido contra os Okamoto e outros, sobre direito de propriedade e posse das terras da antiga Fazenda São José em Formosa do Rio Preto.
Manchete

Capítulo X do Caso Faroeste: O poder econômico e político dos Okamoto, o descumprimento da ordem judicial por parte da PMBA e o subsequente silêncio do Poder Judiciário na usurpação de direitos sob as terras do Oeste da Bahia

O Caso Faroeste é sobre uma história real, envolvendo pessoas reais em obscuras relações de Poder,  cuja narrativa é apresentada por fontes e confirmada pelos documentos contidos em milhares de páginas de processos que tramitam