Em 28 de agosto de 2020, o STJ determinou afastamento do extremista de direita Wilson Witzel (PSC) do cargo de governador do Rio de Janeiro. Em 11 de fevereiro de 2021, o STJ recebeu a denúncia criminal contra Wilson Witzel, por corrupção e lavagem de dinheiro. Corte Especial prorrogou afastamento cautelar do político por um ano. Processo foi desmembrado, e parte remetida à Justiça Estadual.
Manchete

Recebimento de propina leva governador afastado do Rio de Janeiro à condição réu em ação criminal que tramita no STJ; Wilson Witzel responde por corrupção e lavagem de dinheiro

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), tornou-se réu, nesta quinta-feira (11/02/2021), em ação penal apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A decisão foi tomada por unanimidade pela Corte Especial do Superior