Revelações de Augusto Aras, procurador-geral da República, apresenta indícios da tese de ORCRIM no interior do MPF. 38 mil cidadãos podem ter sido alvos de investigações fraudulentas, com a finalidade de extorsão, promoção pessoal e objetivos de poder através dos possíveis membros da organização.
Caso Lava Jato

Editorial: O Estado dentro do Estado, revelações do procurador-geral da República sobre investigação secreta contra 38 mil cidadãos, lideradas pelo esquema da força-tarefa do Caso Lava Jato em Curitiba, requer uma CPMI

350 terabytes de informações sobre 38 mil cidadãos e procedimentos secretos e obscuros foram identificados na atuação da força-tarefa do Caso Lava Jato em Curitiba, revelou nesta terça-feira (28/07/2020), em entrevista remota ao vivo ao