Revista Veja produz uma das mais reveladoras reportagens envolvendo a atuação do juiz Marcelo Bretas. Delação de Nythalmar Dias Ferreira Filho pode, em tese, revelar como funcionava o esquema de corrupção da força-tarefa do Caso Lava Jato no Rio de Janeiro.
Manchete

Vaza Jato II: Juiz Marcelo Bretas é acusado de negociar penas, orientar advogados e combinar processos com o MPF do Rio de Janeiro; Reportagem da Revista Veja revela delação premiada que cita servidores federais em atos de corrupção

A jornalista Laryssa Borges e a equipe de repórteres da Revista Veja fornecem na edição de capa desta sexta-feira (04/06/2021) uma síntese de como o esquema de corrupção envolvendo magistrado, membros do Ministério Público Federal

Em reportagem de 17 de dezembro de 2020, site JurisBahia destaca que Carla Roberta Viana de Almeida trabalhava como informante da PF visando salvar o companheiro delator e notório mafioso Júlio César Cavalcanti Ferreira.
Manchete

Juristas cobram investigação do TCE, MP e MPF por possível interferência da PF em nomeação de Carla Viana Almeida em cargo de confiança no TJBA; Servidora é ex-mulher do mafioso Júlio César, notório criminoso do Caso Faroeste

Em comunicado enviado ao Jornal Grande Bahia (JGB), juristas relataram indignação com a possibilidade da Polícia Federal (PF) ter interferido em nomeação de servidora em cargo de confiança do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA),

Advogado Pedro Henrique Duarte nega que assinatura na proposta de colaboração premiada seja dele. Mas, quando questionado sobre se o documento era uma fraude, tergiversou. Posteriormente, foi enfático em afirmar que o documento não é da lavra dele.
Manchete

Caso Faroeste: Advogado Pedro Henrique Duarte diz que assinatura da possível proposta de delação, em nome da desembargadora Sandra Inês Rusciolelli e do filho, não é dele; Documento circula na rede social do WhatsApp

Uma fonte encaminhou nesta quarta-feira (09/09/2020) ao Jornal Grande Bahia (JGB) documento que circula nas redes sociais do WhatsApp, inclusive, no Grupo de Servidores do Tribunal de Justiça de Bahia (TJBA). O documento é referente

Augusto Aras, procurador-geral da República, argumenta que não é possível que o ex-governador Sérgio Cabral, firme acordo de delação, ao mesmo tempo em que continua a praticar crime, no caso, a ocultação de bens. Ele destaca, também, que o ex-mandatário foi condenado em segunda instância por lavagem de dinheiro.
Caso Lava Jato

PGR recorre da homologação do acordo de colaboração do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral; Ocultação de patrimônio ilícito é continuidade delitiva, argumenta Augusto Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça-feira (11/02/2020) embargos de declaração contra decisão que homologou o acordo de colaboração premiada firmado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio