A Operação Spoofing foi deflagrada em 24 de julho de 2019 pela PF. Mensagens apendidas revelaram graves indícios de atividade criminosa de procuradores da República membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.
Caso Lava Jato

“Precisamos atingir Lula na cabeça”, diz procuradora da República membro da força-tarefa do Caso Lava Jato; Marginais teriam mais dignidade em tratar o ex-presidente do que os facínoras do MPF

Em mensagem vazada, a procuradora da República membro da força-tarefa do Caso Lava Jato, Anna Carolina Rezende, afirma que é preciso “atingir Lula na cabeça. (prioridade número 1)”. Mensagens dos membros da organização foram reveladas

Em 14 de setembro de 2016, o procurador República Deltan Dallagnol apresentou PowerPoint para atacar reputação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Membros do MPF promoveu palestras remunerados e foi denunciado. Atuação é avaliada por críticos como uma das mais fraudulentas da história do MPF.
Caso Lava Jato

Procurador da República Deltan Dallagnol antecipou denúncia do PowerPoint a Sérgio Moro com meses de antecedência, diz reportagem do ConJur; Evidências de associação criminosa com fins persecutórios se avolumam

O procurador Deltan Dallagnol, ex-coordenador da “lava jato” em Curitiba, antecipou a Sergio Moro o conteúdo de uma denúncia contra Lula com meses de antecedência. Parte do diálogo já era conhecida, mas o ministro Gilmar

Ministro do STF Ricardo Lewandowski observou — sobre indícios que revelam possível atividade criminosa entre o então juiz Sérgio Moro, procurador da República Deltan Dallagnon, à época, chefe da força-tarefa do Caso Lava Jato e outros membros do MPF — que o conteúdo que veio à tona, até o momento, é extremamente grave e impactante e que deve causar perplexidade em quem tem o mínimo de conhecimento acerca do Devido Processo Legal.
Caso Lava Jato

2ª Turma do STF garante ao ex-presidente Lula acesso a arquivos da Operação Spoofing; Mensagens revelam indícios de conluio e atividade criminosa entre juiz e procuradores da República

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), por maioria de votos, não admitiu nesta terça-feira (09/02/2021) o recurso interposto por procuradores integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato e manteve o acesso do ex-presidente