Governo Colbert Martins diz que tem compromisso com a transparência pública, bem-estar da população de Feira de Santana e que colabora com as investigações da Operação ‘No Service’

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Durante Operação ‘No Service’, PF fez buscas e apreensões na UPA da Queimadinha, em Feira de Santana.
Durante Operação ‘No Service’, PF fez buscas e apreensões na UPA da Queimadinha, em Feira de Santana.

Em decorrência da ‘Operação ‘No Service’, investigação deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quinta-feira (04/08/2022), o Governo Colbert Martins emitiu nota de esclarecimento na qual afirma colaborar com a investigação federal sobre as supostas irregularidades na contratação de consultoria na área de Saúde do Município de Feira de Santana e que o administração “reitera o compromisso com a transparência pública e a manutenção do bem-estar da população, colaborando ativamente com a Justiça para apuração dos fatos”.

A operação

A Polícia Federal (PF) investiga possíveis irregularidades na contratação de empresa de propriedade do médico ortopedista Marcelo Britto, secretário municipal de Saúde de Feira de Santana. . O contrato tinha por finalidade a realização de consultoria na Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Queimadinha (UPA) por valores superfaturados e sem a devida prestação do serviço.

Durante a operação, foram cumpridos 7 mandados de busca e apreensão nas cidades de Feira de Santana, Salvador e São Paulo, e 2 mandados de afastamento de função pública, todos expedidos pela 1ª Vara Federal da Seção Judiciária de Feira de Santana.

Foram afastados da função os secretários municipais Marcelo Britto e Denilton Pereira Brito, secretário de Governo.

Investigação preliminar

Conduzida pela PF antes de deflagrar a operação, a investigação preliminar apurou que, em 2020, a entidade gestora da UPA firmou contrato de prestação de serviços médicos com empresa pertencente ao secretário Marcelo Britto, no valor mensal de R$ 44 mil. Durante a apuração foi constatado que não ocorreu a realização da prestação de serviços pela empresa contratada, seja de serviços médicos ou de consultoria.

Segundo a PF, Denilton Pereira de Brito, secretário municipal de Governo, autorizou os diretores da Organização Social gestora da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) realizar contrato de consultoria com o médico Marcelo Britto. A partir deste ponto, ocorreu a realização de um contrato fictício cuja finalidade foi desviar recursos públicos superiores a R$ 200 mil, em favor do secretário municipal da Saúde que, após receber a quantia na própira conta bancária, aplicava boa parte em investimentos e outra parte repassava para pessoas físicas e jurídicas.

Confira ‘Nota de esclarecimento do Governo Colbert Martins’

— A Prefeitura Municipal de Feira de Santana vem a público, com o intuito de evitar o desencontro de informações sobre a operação da Polícia Federal realizada na manhã desta sexta-feira (4), pois até o momento não há mais informações oficiais da PF. Até aqui a investigação apura supostas irregularidades na contratação de consultoria na área de Saúde.

— O Governo Municipal reitera o compromisso com a transparência pública e a manutenção do bem-estar da população, colaborando ativamente com a Justiça para apuração dos fatos.

— A Prefeitura de Feira não compactua com qualquer tipo de ilicitude e vai acompanhar o desenrolar do processo para esclarecimento dos fatos e estabelecimento da verdade e da Justiça.

Leia +

Polícia Federal deflagra ‘Operação No Service’ e afasta dois secretários municipais de Feira de Santana; Confira vídeo

Governo Colbert Martins informa que afastou secretários municipais Marcello Britto e Denilton Brito; Agentes políticos de Feira de Santana são investigados pela PF no âmbito da Operação ‘No Service’

Governo Colbert Martins diz que tem compromisso com a transparência pública, bem-estar da população de Feira de Santana e que colabora com as investigações da Operação ‘No Service’

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10106 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).