Morre em Ilhéus o advogado criminalista Jorge Nobre de Carvalho. Um homem de Deus

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jorge Nobre de Carvalho (Itabuna, 18.06.1947 - Ilhéus, 29.07.2022)
Jorge Nobre de Carvalho (Itabuna, 18.06.1947 - Ilhéus, 29.07.2022)

Por Juarez Duarte Bomfim

Às 04:12 horas da madrugada de hoje, sexta-feira, 29 de julho de 2022, faleceu em Ilhéus – Bahia o sr. Jorge Nobre de Carvalho, advogado criminalista. A causa da morte foi câncer de próstata, contra o qual Jorge Nobre lutava desde o final de 2020, época do diagnóstico. A doença se alastrou, e evoluiu para neoplasia metastática avançada, fase terminal.

Os médicos autorizaram Jorge Nobre a fazer a sua passagem do plano físico para a eternidade no conforto do lar, cercado de entes queridos e aos cuidados de sua zelosa e amada cônjuge, Nadir Nunes. E as equipes médicas passaram a lhe atender em sistema de home care.

Com o corpo físico moribundo, mas a mente lúcida, ontem, às 18 horas, Jorge Nobre pediu a sua companheira Nadir para fazer uma video-chamada para Madrinha Rita, 97 anos, matriarca da Doutrina do Santo Daime, que se encontra na Vila Céu do Mapiá – AM, na floresta amazônica. A amiga Lúcia Arruda atendeu e disse:

– Olá, Jorge. A Madrinha está dormindo agora…

E virou a câmera do smartphone para a provecta senhora, na sua cama. Neste momento a Madrinha acordou e travou-se o diálogo:

– Madrinha, estou fazendo a minha passagem, quero pedir a sua benção.

A senhora Rita Gregório de Melo, esposa do falecido Padrinho Sebastião, mestre espiritual de Jorge Nobre, lhe falou:

– Deus te abençoe. Vá com Deus, Jorge!

Jorge Nobre de Carvalho e Madrinha Rita Gregório de Melo
Jorge Nobre de Carvalho e Madrinha Rita Gregório de Melo

Jorge Nobre de Carvalho, advogado criminalista

 Quando comemorava o seu aniversário de 75 anos, em 18 de junho deste ano da graça de 2022, Dr. Jorge Nobre de Carvalho foi honrado com a visita de uma comitiva da Ordem dos Advogados do Brasil, OAB de Itabuna – Bahia, que lhe presenteou com uma placa comemorativa de seus 38 anos de exercício de Advocacia Criminal, a maior parte de suas atividades forenses acontecendo no Sul do Estado da Bahia, onde ele constituiu escritório de advocacia na cidade grapiúna.

Assim o nobilíssimo jurisconsulto registrou a justíssima homenagem:

“Com muito carinho recebo essa bela homenagem, que é a compensação pela minha dedicação, amor, respeito, ética e pela minha conduta pessoal e profissional no exercício da advocacia”.

Os adjetivos seriam poucos e os bytes do computador insuficientes para descrever as qualidades e virtudes deste homem de Deus: Jorge Nobre de Carvalho, madeira nobre e de boa cepa.

O doutor Jorge Nobre de Carvalho, advogado criminalista com prestigiosa banca na Cidade de Itabuna – Bahia, teve como um dos seus clientes contumazes o guardador de carros Neguinho do Rupinol, ao qual prestou assistência jurídica gratuita desde os 1980.

Com esta ação voluntária o nosso nobilíssimo jurisconsulto estendia o direito à cidadania e dignidade humana a um excluído social, perseguido e discriminado pelas autoridades governamentais, que insistem em tratar o problema dos drogadictos e dos sem-teto como caso de polícia.

Inúmeras vezes o Dr. Jorge o livrou da cadeia, vítima dos maus tratos do Sistema.

Em reconhecimento aos caritativos serviços prestados pelo nobre causídico, Neguinho do Rupinol — dublê de lavador de carro e rapper — compõe inspiradas canções elogiosas ao “Dr. Jorge Nobre”, as quais podemos ver, ouvir e nos divertir pelo Youtube.

Usando a temática brutalista da música rap, após “fazer” e “acontecer” na letra da canção, o rapper brada:

Quando eu, Neguinho do Rupinol

‘Se encontra’ preso… como é que faz?

Quem me solta é Jorge Nobre!

 Quem me solta é Jorge Nobre!

Semanalmente, o folclórico personagem das ruas centrais de Itabuna, Neguinho do Rupinol, visitava o escritório do Dr. Jorge com um intuito, pedir a benção e, de quebra, levar alguns trocados.

— Sua benção, meu “pai véio”. O doutor pode me dar dois reais?

Generosamente o Dr. Jorge abria a carteira e se divertia com a já esperada visita do inusitado cliente.

Os adjetivos seriam poucos e os bytes do computador insuficientes para descrever as qualidades e virtudes deste homem de Deus: Jorge Nobre de Carvalho, madeira nobre e de boa cepa.

Genuinamente nordestino de pai e de mãe, Jorge Nobre nasceu em Itabuna – Bahia, no dia 18 de junho de 1947. Graduou-se em Direito pela UESC, se especializando em Direito Penal, e exerceu a função de presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-BA, Seccional de Itabuna.

Esposo de Nadir Nunes, pai de três filhos e de cinco netos, Jorge começou a trabalhar muito jovem, aos 14 anos de idade. Na infância foi coroinha de Igreja, e das coisas de Deus jamais se afastou.

O Nobre Amigo foi aquele tipo de pessoa que pode ser considerado um buscador espiritual. No passado teve uma vida intensa como católico praticante, e ao longo da sua longa vida fez incursões nas religiões evangélicas, no Budismo, no Messianismo, na Seicho-no-ie, no Candomblé e na Umbanda.

Durante 26 anos foi atuante na AMORC – Antiga e Mística Ordem Rosacruz e, até o seu passamento, membro ativo do Círculo Esotérico da Comunhão do Pensamento – CECP.

Jorge Nobre de Carvalho e Juarez Duarte Bomfim
Jorge Nobre de Carvalho e Juarez Duarte Bomfim

Poder mental. O mentalismo esoterista

O Círculo Esotérico da Comunhão do Pensamento é uma organização humanista e mentalista. O ideal cultivado pelo CECP é de “comunhão do pensamento”, isto é, uma corrente mental coletiva, visando à geração de ondas irradiadoras de pensamentos de Harmonia, Amor, Verdade e Justiça — lemas da Ordem.

Ser membro sincero desta venerável ordem exige disciplina espiritual (sadhana, em sânscrito). Em horas do dia pré-estabelecidas, deve-se vibrar em comunhão. Com o exercício desta prática cotidiana se adquire o poder mental necessário para melhorar as suas vidas e irradiar benefícios para os entes queridos e toda a humanidade.

Desejo Harmonia, Amor, Verdade e Justiça a todos os meus irmãos.

 Com a força reunida das silenciosas vibrações de nossos pensamentos somos fortes, sadios e felizes, formando assim um elo de Fraternidade Universal.

 Estou satisfeito e em Paz com o Universo inteiro e desejo que todos os seres realizem suas aspirações mais íntimas.

 Dou graças ao Pai Invisível por ter estabelecido a Harmonia, o Amor, a Verdade e a Justiça entre todos os seus filhos.

 Assim seja.

(Chave de Harmonia).

No final do ano de 2020, o Nobre Amigo Jorge recebeu o diagnóstico de câncer de próstata. Nesses casos, o procedimento recomendado é de prostatectomia. Porém, quando os médicos foram investigar, o câncer de próstata já se generalizara, evoluindo para neoplasia metastática avançada, estando já em fase terminal.

O inesperado da situação o chocou. E turbou-se por um momento. Todavia, pelos dias, semanas e meses seguintes, exercitou o mentalismo ocultista aprendido em anos e anos de prática, e usou o poder da mente na forma de preces, orações e afirmações positivas para enfrentar as adversidades que o corpo físico passou a sofrer.

“E tudo o que pedirem em oração, se crerem, vocês receberão” (Mateus 21:22).

Assim Jorge Nobre enunciou:

Mens sana in corpore sano… É uma famosa citação de origem latina que significa ‘uma mente sã num corpo são’. A expressão é derivada da Sátira X de autoria do poeta romano Juvenal. No contexto do poema, a frase faz parte da resposta do autor à questão sobre o que as pessoas deveriam desejar na vida. Ora, se eu uma tenho mente sã, logo eu contribuo para ter corpo forte pelo poder da mente”.

Durante sua prolongada batalha pelo bem-estar, enfrentando a terrível doença, visitamos o amigo Jorge Nobre diversas vezes, lá na aprazível Fazenda Santa Maria, onde está sediado o Centro Livre daimista A Casa da Paz (Ilhéus – Bahia), por ele dirigido. Cada visita era como se fosse uma despedida.

Nesses momentos, na sua presença física, observei e testifiquei que uma energia curativa emanava de seu combalido corpo físico, uma irradiação balsâmica que beneficiava a todos que o circundavam. Isso era fruto dos exercícios ocultistas praticados. O poder da mente.

Com a força reunida das silenciosas vibrações de nossos pensamentos somos fortes, sadios e felizes, formando assim um elo de Fraternidade Universal”.

Quem tem olhos para ver, veja; quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Jorge Nobre de Carvalho e Nadir Nunes
Jorge Nobre de Carvalho e Nadir Nunes

 Jorge Nobre e o Santo Daime

Ao conhecer a Santa Luz do Daime, suas buscas espirituais cessaram. Tinha encontrado a Estrada do Amor e o Reino da Verdade.

Foi assim: no ano de 1997, Sul da Bahia, lhe apareceu uma jovem senhora para quem fez um trabalho advocatício, cuja família fazia parte da Doutrina do Santo Daime e acompanhava o Padrinho Sebastião Mota de Melo (líder religioso e comunitário), na Amazônia, desde os tempos que este era um dileto discípulo do Mestre Raimundo Irineu Serra, nas terras sagradas do Alto Santo (Rio Branco – Acre) e continuou a sua Missão ao levantar sua bandeira na Colônia Cinco Mil.

 Esta jovem amazônida é sobrinha do Senhor Manoel Corrente, o querido Vô Corrente, caboclo guerreiro patriarca de uma numerosa família, que acompanhou o Padrinho Sebastião na saga do Rio do Ouro e na fundação da Vila Céu do Mapia, na floresta amazônica.

Através dessa cabocla acreana o Nobre Jorge conheceu o Santo Daime, na longínqua Cidade de Boca do Acre – AM, onde teve o primeiro contato com a Sagrada Bebida na Igreja Trono das Estrelas, no Natal de 1997, ocasião em que foi cantado o Hinário “O Cruzeiro” do Mestre Irineu.

Da Boca do Acre o Nobre Amigo subiu numa “voadeira” (barco veloz), navegou pelo Rio Purus, subiu o Igarapé Mapiá e, ao chegar à Vila Céu do Mapiá, após um intenso processo iniciático se tornou um Soldado da Rainha da Floresta, designação que se usa para os velhos e novos adeptos da Doutrina do Daime.

Um raio de luz

 Brilha e faz brilhar

Toda esta floresta

 De flores vou ornar

Quando da sua volta a Itabuna, quinzenalmente Jorge subia no seu automóvel, e dirigia centenas de quilômetros para comungar do Santo Daime com outros irmãos de fé, lá onde Brilham as Águas da Bahia, em Salvador.

Mudanças auspiciosas acontecem logo depois na vida pessoal e afetiva do Nobre Jorge: adquire uma bela chácara em Ilhéus – Bahia, se tornando jardineiro e campineiro; e conhece a sua nova consorte, alegria da sua existência, a querida e muito amada Nadir Nunes. A sua chegada já estava escrito no Astral:

Alguém te mandei

 Vir realizar

 Eu aqui cheguei

 Na colina vou ficar

Jorge Nobre tinha um sonho, uma quimera: firmar um ponto de luz no fértil terreno da Fazenda Santa Maria, onde reside. E a sua cônjuge Nadir será sua fiel escudeira neste projeto, ao se tornar adepta da Doutrina do Santo Daime.

E assim surgiu A Casa da Paz, igreja de Daime que tem como patronesse a senhora Maria Marques Vieira,  dona Maria Damião, discípula de primeira hora do Mestre Raimundo Irineu Serra, o Rei Juramidã, no replantio da Santa Doutrina do Nosso Senhor Jesus Cristo.

Maria Damião é dona do místico e esotérico hinário O Mensageiro, um dos livros sagrados do Santo Daime.

Tanto que sonhei

 Materializar

 A Casa da Luz

A Casa da Paz

  Ó meu Pai, meu Deus

 Do meu coração

 A casa é de Maria

 Maria Damião.

Lá na Casa da Paz, Jorge Nobre, em vida de matéria, seguindo as determinações do Mestre Irineu e do Padrinho Sebastião, ‘explandiu’ a Doutrina de Juramidã no Sul da Bahia.

Última foto publicada por Jorge Nobre de Carvalho, no Facebook
Última foto publicada por Jorge Nobre de Carvalho, no Facebook

A morte é muito simples

Desde o diagnóstico da devastadora doença, usando do poder mental, Jorge Nobre vinha se preparando para a grande viagem, a passagem para o mundo espiritual. Claro que esse processo não ocorre sem fraquezas e vacilações, para (quase) ninguém. Daí a necessidade de firmeza e fé.

Nas nossas comunicações diárias, presencialmente ou por telefone, WhatsApp e redes sociais, tivemos oportunidade de conversar bastante sobre a morte do corpo físico.

Por diversas vezes lhe contei a história de um querido amigo já desencarnado, que em vida de matéria gostava muito de citar um hino do Mestre Irineu Serra, que contém os versos:

Todos chegam no salão

Com alegria para cantar

Quando chega os dias próximos

Suspira para não voltar.

Quer dizer, suspiram para não voltar à sua pátria espiritual. Para a vida eterna depois da morte (física).

A longa doença deu tempo e oportunidade a Jorge Nobre de fazer esse preparo. E ele, mais uma e outra vez, usou do mentalismo para suportar as dores e sofrimento físico da enfermidade, e se preparar para a passagem ao plano espiritual.

Duas das últimas postagens de Jorge Nobre, no Facebook:

“A alma está presa ao corpo por uma corrente de desejos, tentações, problemas e preocupações, mas está sempre tentando libertar-se. Se você ficar puxando essa corrente que o prende à consciência mortal, qualquer dia a invisível Mão Divina intervirá, partirá os grilhões e você estará livre (Paramahansa Yogananda, A Eterna Busca do Homem).

Comentei a sua postagem citando um outro grande mestre indiano:

“Eu não Sou o corpo, Sou o Morador Interno…Vocês devem ter fé inabalável e forte, sem qualquer traço de dúvida” Sathya Sai Baba.

Escreveu Jorge Nobre:

“Jesus anda sobre as águas. Logo em seguida, Jesus insistiu com os discípulos para que entrassem no barco e fossem adiante dele para o outro lado, enquanto ele despedia da multidão. Tendo se despedido da multidão, subiu sozinho a um monte para orar. Ao anoitecer, ele estava ali sozinho, mas o barco já estava a considerável distância da terra, fustigado pelas ondas, porque o vento soprava contra ele, Jesus dirigiu-se a eles, andando sobre o mar. Quando o viram andando sobre o mar, ficaram aterrorizados e disseram: ‘é um fantasma’, gritaram de medo (Mateus 14:22-36).

“Meditando sobre essa passagem bíblica eu (Jorge Nobre) tive uma bela miracao… Na minha miração eu perguntei a Jesus: Senhor, poderei caminhar Contigo por sobre as águas?  Ele respondeu: “se tiveres uma fé inabalável, poderás sim. E poderás muito mais, poderás, porque Eu sou o Caminho, a Verdade e a vida, e te levarei ao Reino de Meu Pai.”

Os médicos autorizaram Jorge Nobre a fazer a sua passagem do plano físico para a eternidade no conforto do lar, cercado de entes queridos e aos cuidados de sua zelosa e amada cônjuge, Nadir Nunes. E as equipes médicas passaram a lhe atender em sistema de home care.

Em visita ao paciente moribundo – porém lúcido – um iluminado médico orientou Jorge Nobre, em 22 de julho de 2022, com estas sábias palavras:

“Não existe o contrário da vida. O contrário da vida não é a morte. Jesus falou: Eu Sou o caminho, a verdade é a vida. Ninguém vem ao Pai se não for por mim. Ele é a própria vida.

“A gente tem 2 portas, 2 momentos sagrados na espiritualidade, que é o momento que a gente encarna, que a gente chega, e o momento em que a gente faz a passagem. São 2 momentos sagrados. São as 2 portas da espiritualidade.

“O senhor (Jorge Nobre) está vivendo esse momento. E vamos buscar viver isso com alegria. Vamos buscar viver isso com reflexão, ligação com o Pai Superior. Para o senhor (Jorge Nobre) poder viver a sua espiritualidade nesse momento (…) manter essa ligação com a espiritualidade. Esse momento que o senhor está vivendo é um momento divino. É um momento sagrado”.

Até que na madrugada de 29 de julho de 2022, Jorge Nobre de Carvalho fez a sua passagem para os planos invisíveis. Meu querido amigo e irmão se mudou, saiu com alegria, eu rogo a Deus por ele, e a sempre Virgem Maria.

Amém, Jesus, Maria e José.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Juarez Duarte Bomfim 760 Artigos
Baiano de Salvador, Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; e professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Tem trabalhos publicados no campo da Sociologia, Ciência Política, Teoria das Organizações e Geografia Humana. Diversas outras publicações também sobre religiosidade e espiritualidade. Suas aventuras poético-literárias são divulgadas no Blog abrigado no Jornal Grande Bahia. E-mail para contato: juarezbomfim@uol.com.br.