Importante legislador russo revela pesquisa ilícita de Ebola e varíola em laboratórios biológicos da Ucrânia administrados pelos EUA

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Irina Yarovaya, vice-presidente da Duma da Rússia. De acordo com A legisladorA, as informações obtidas indicam "a fixação agressiva de metas que sustenta a fundação desses programas, de fato implementados pelo Departamento de Defesa dos EUA em solo ucraniano".
Irina Yarovaya, vice-presidente da Duma da Rússia. De acordo com A legisladorA, as informações obtidas indicam "a fixação agressiva de metas que sustenta a fundação desses programas, de fato implementados pelo Departamento de Defesa dos EUA em solo ucraniano".

Os EUA pesquisaram vírus Ebola e varíola na Ucrânia, diz Irina Yarovaya, co-presidente da Comissão Parlamentar de Investigação dos Laboratórios Biológicos dos EUA na Ucrânia.

“Hoje, apresentamos uma análise de quais patógenos os EUA estavam particularmente interessados ​​na Ucrânia”, disse ela a repórteres na sexta-feira. “Além dos patógenos que estão territorialmente ligados à Ucrânia, [os laboratórios] pesquisaram vírus e patógenos que são endemicamente muito distantes da Ucrânia, como o Ebola e a varíola”.

De acordo com o legislador, as informações obtidas indicam “o estabelecimento de metas agressivas que sustentam a fundação desses programas, implementados de fato pelo Departamento de Defesa dos EUA em solo ucraniano”.

“Infelizmente, é necessário enfatizar particularmente que a traição que o regime ucraniano realizou contra seu próprio povo deixou efetivamente os cidadãos ucranianos indefesos diante dessas manipulações, experimentos e pesquisas clandestinas que os EUA estão realizando em território ucraniano”. Yarovaya destacou.

Ela observou que o diretor do Serviço de Inteligência Estrangeira da Rússia (SVR), Sergey Naryshkin, falou como o principal especialista na reunião da comissão de sexta-feira.

“Gostaria de ressaltar que o diálogo que tivemos hoje com o chefe do SVR, combinado com a prova obtida pela comissão, confirma plenamente a rede de inteligência biológica criada pelos EUA em todo o mundo e a implementação da exploração militar-biológica ativa do globo. , e a Ucrânia em particular. Isso essencialmente representa uma séria ameaça global”, alertou Yarovaya.

Segundo o parlamentar, o principal objetivo da Rússia hoje é garantir a proteção de seus interesses nacionais e a segurança do povo russo.

“Mas, ao mesmo tempo, [deveria] instar a comunidade global a chegar seriamente ao fundo dessa atividade biológica militar secreta e perigosa, implementada pelos EUA. Para que medidas abrangentes relativas à segurança comum, igual e indivisível possam ser desenvolvidas Dada a distinção entre o uso pacífico e não pacífico da pesquisa bacteriológica e o estudo de toxinas, deve ser completamente transparente e controlado. E simplesmente não deve haver armas bacteriológicas no mundo, esta é a principal posição da Rússia”, destacou Yarovaya.

*Com informações da Agência TASS.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123346 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.