2ª vice-presidente do PJBA, desembargadora Marcia Borges critica severamente desembargador Júlio Travessa; “Não tem argumentos e tenta tumultuar a escolha do Ouvidor”, diz

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Júlio Cezar Lemos Travessa é severamente criticado pela 2ª vice-presidente do Poder Judiciário da Bahia.
Júlio Cezar Lemos Travessa é severamente criticado pela 2ª vice-presidente do Poder Judiciário da Bahia.

A desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) Márcia Borges Faria, 2ª vice-presidente do Poder Judiciário do Estado da Bahia (PJBA), criticou severamente a postura do desembargador Júlio Cezar Lemos Travessa, durante debate sobre a proposta de organização da Ouvidoria e designação do cargo de Ouvidor do Judiciário.

A altercação verbal foi registrada na sessão virtual do Pleno do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) ocorrida no dia 11 de maio de 2022 (quarta-feira).

Segundo a magistrada, Júlio Travessa tentou tumultuar o debate.

Ela foi além, e disse que o desembargador não possui argumentos para contrapor a proposta apresentada, acrescentando que a celeuma criada é por conta do status de direção que o cargo de Ouvidor passou a deter.

Para além disso, a desembargadora Marcia Borges informou que a Mesa Diretora do PJBA está modernizando a estrutura da Ouvidoria em conformidade com a resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Júlio Travessa amenizou as críticas recebidas da 2ª vice-presidente. Enquanto o colega, Mário Hirs, saiu em defesa dele, lamentando o fato de Travessa não ser magistrado de carreira.

Na ânsia de defender o amigo, Mário Hirs chegou a fazer velada ameaça. “Qualquer hora destas eu vou dizer o que sinto e penso sobre esse Pleno e de algumas pessoas que o compõem”, afirmou.

O processo administrativo 

A proposta de modernização da Ouvidoria Judicial foi relatada pela desembargadora Ivone Bessa Ramos, no Processo TJ-ADM 2022/21548, com a finalidade de atualizar as resoluções 05/2004 e 15/2008, ocorrendo a designação do cargo de Ouvidor ou Ouvidora por meio de eleição entre os membros do Tribunal de Justiça, com habilitação em edital.

Confira vídeo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10044 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).