Vale do Capão sedia Festival Gastronômico que une culinária local, economia criativa e turismo de experiência

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Público vai conhecer e vivenciar diversos aspectos da gastronomia do Capão, através dos pratos criados especialmente para o festival pelos restaurantes participantes.
Público vai conhecer e vivenciar diversos aspectos da gastronomia do Capão, através dos pratos criados especialmente para o festival pelos restaurantes participantes.

A culinária, em diálogo com a economia criativa e o turismo, é celebrada com a realização do “Vale dos Sabores – Festival Gastronômico do Capão”. A experiência gastronômica acontecerá entre os dias 26 e 31 de julho de 2022, no Vale do Capão, situado em Palmeiras, na Chapada Diamantina (Bahia) e prevê uma programação com atividades diversas para os donos de restaurantes, produtores locais e o público em geral. “As pessoas chegam aqui e, além de conhecer a cachoeira da Fumaça, querem experimentar a pizza ou o pastel de palmito de jaca. Isso nos inspirou a criar o Festival. Queremos mostrar a quão diversa, criativa e saborosa é a gastronomia do Capão”, conta Melissa Zonzon, coordenadora geral do festival.

O Vale do Capão tem uma história gastronômica e uma oferta culinária peculiar na Chapada Diamantina. Ao longo dos anos foram se somando às já tradicionais receitas oriundas dos períodos de escassez econômica da região, com utilização criativa dos recursos e produtos disponíveis localmente, receitas e referências gastronômicas dos quatro cantos do mundo. O Festival vem para reconhecer o protagonismo da gastronomia local na história e identidade do Vale do Capão, além de gerar renda e fomentar a economia local. O Vale dos Sabores estava previsto para acontecer no ano de 2020, mas, devido à pandemia da Covid-19, precisou ser adiado. Neste momento, o festival chega como uma oportunidade de retomada do fluxo turístico para o Capão e da recuperação econômica do local. Mesmo com o avanço da vacinação, a organização do evento seguirá com todos os protocolos de segurança.

A realização do projeto é das produtoras Ilimitado e Araçá, com apoio da Abrasel. O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

Programação

Ao longo de uma semana, entre os dias 26 e 31 de julho, o público vai conhecer e vivenciar diversos aspectos da gastronomia do Capão, através dos pratos criados especialmente para o festival pelos restaurantes participantes; das oficinas de culinária tradicional e vegana abertas ao público e para estudantes; visitas aos produtores locais, como a Flor Nativa, cooperativa de produtores de mel do município de Palmeiras, além da feira gastronômica e agroecológica na vila do Capão, com participação de grupos produtivos do território da Chapada Diamantina. Entre os 38 restaurantes e lanchonetes inscritos para apresentarem seus pratos, estão: Alma Bistrô, Pizzaria Capão Grande e Bistrô Pimenta Rosa. “O público terá uma experiência gastronômica completa. Esta é a primeira edição do festival. Esperamos realizá-lo anualmente, criando um evento calendarizado no Vale do Capão”, explica Melissa. Os restaurantes terão atividades formativas que serão realizadas em parceria com as instituições Abrasel e o Sebrae, além de uma consultoria em criação gastronômica.

Consultoria com a chef Rosa Gonçalves

Os pratos criados pelos restaurantes foram desenvolvidos a partir de uma consultoria em Criação Gastronômica com a Chef Rosa Gonçalves, que foi realizada do dia 4 a 7 de abril, em um encontro coletivo na Pousada Villaflor, apoiadora do festival e, individualmente, em cada restaurante. A consultoria teve como objetivo assessorar os restaurantes participantes do festival no processo de criação de seus pratos. “Como pesquisadora da cozinha de raiz da Bahia, considero a culinária do Vale do Capão muito rica, carregada de sabores e de histórias. Hoje, existe uma realidade muito própria na gastronomia do Vale do Capão, todos os pratos remetem a uma tradição que mostra os hábitos da sua população. Podemos encontrar estabelecimentos que oferecem pratos da sua cozinha de raiz, a exemplo do godó, da carne de sol, galinha caipira com pirão, carneiro, cuscuz; como também o famoso pastel de proteína de jaca que já virou um símbolo da gastronomia local e que vem inspirando muitos chefes e cozinheiros do Vale”, conta a Chef Rosa Gonçalves.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123091 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.