Petrúcio Ferreira quebra próprio recorde mundial paralímpico dos 100m

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
“Desejo essa marca desde o ano passado, na Paralimpíada de Tóquio, mas acabei machucando", disse Petrúcio.
“Desejo essa marca desde o ano passado, na Paralimpíada de Tóquio, mas acabei machucando", disse Petrúcio.

Atual bicampeão paralímpico, o velocista Petrúcio Ferreira quebrou o próprio recorde paralímpico dos 100 metros rasos nesta quinta-feira (31/03/2022), em São Paulo e se tornou o corredor paralímpico mais rápido do planeta, independente da classe à esportiva. O paraibano de 25 anos, que compete pela classe T47 (amputados de braço), completou o percurso em 10s29 no Desafio de Atletismo CPB/CBAt [Centro Paralímpico Brasileiro, em parceria com a Confederação Brasileira de Atletismo] que reúne atletas com e sem deficiência. Petrúcio chegou em primeiro lugar, e foi 13 centésimos mais rápido do que a marca obtida por ele em 2019, no Mundial de Dubai (Emirados Árabes Unidos).

“Desejo essa marca desde o ano passado, na Paralimpíada de Tóquio, onde eu queria ter corrido uma boa marca, mas acabei machucando. Fiquei com esse negócio na cabeça que esse ano eu ía dar a volta por cima, como aconteceu outras vezes. E aqui eu consegui repetir isso mais uma vez, não só o recorde mundial da prova, como o de corredor paralímpico mais rápido do mundo”, comemorou o velocista em entrevista ao programa Stadium, da TV Brasil.

O desafio CPB/CBAt, disputado na pista do Centro de Treinamento Paralímpico (CTP) na capital paulista, engloba provas de pista e campo. Petrúcio Ferreira superou esportistas olímpicos como Derick Souza, campeão mundial do 4 x 100m, que terminou os 100m rasos em 10s35.

“Os atletas sem deficiência puxam a gente. Eu fico motivado para superá-los. No meu dicionário, não existem as palavras impossível e difícil. Só existe a frase: ‘Eu posso, eu quero e eu consigo’. Depois deste tempo de 10s29, quem sabe eu consiga chegar à marca de 10s10? Não é uma promessa, mas tenho este desejo”, revelou o velocista, em depoimento ao CPB.

A competição na capital paulista segue até sábado (2 de abril). Além de Petrúcio, outros medalhistas nos Jogos de Tóquio estão na disputa, como Alessandro Silva, Beth Gomes, Raíssa Machado, Julyana Silva, Vinícius Rodrigues, Thiago Paulino, Jerusa Geber, Washington Júnior, Mateus Evangelista, Thomaz Moraes e Ricardo Mendonça, entre outros.

*Com informações da Agência Brasil.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 122944 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.