MPBA questiona construção de passarelas privadas do Colégio Helyos sobre vias públicas urbanas de Feira de Santana

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Duas passarelas privadas foram edificadas sobre vias públicas urbanas de Feira de Santana, com a finalidade de interligar edificações do Colégio Helyos.
Duas passarelas privadas foram edificadas sobre vias públicas urbanas de Feira de Santana, com a finalidade de interligar edificações do Colégio Helyos.

O Ministério Público da Bahia (MPBA) instaurou novo inquérito com o propósito de apurar possíveis danos de perigo a vida e a saúde das pessoas no que concerne a construção de duas passarelas privadas edificadas sobre vias públicas urbanas de Feira de Santana, com a finalidade de interligar edificações do Colégio Helyos.

A pedido do MP, a Polícia Civil deverá acompanhar o caso. A promotora de Justiça, Dila Mara Freire Neves, solicitou à delegada Ludmila Vilas Boas e Santos, da 1ª Delegacia, que conduza a apuração.

A direção do colégio Helyos apresentou à Polícia Civil uma farta documentação referente à construção das passarelas. Entre os documentos, foi entregue uma cópia da perícia técnica feita no local a pedido da Justiça, que afastou qualquer risco a pedestres ou empregados da obra.

Segundo o laudo assinado pelo perito judicial, o engenheiro civil Arival Guimarães Cidade (Crea Ba 3758-D), “as mesmas [passarelas] terão condições de uso, sem riscos às pessoas que nela transitarem e ao tráfego de pessoas e veículos, na via pública após a completa execução das mesmas”.

Com base nas informações já prestadas à Polícia Civil, a delegada Ludmila Vilas Boas pode concluir a apuração solicitando o arquivamento.

Apreciação pelo TJBA

A construção das passarelas que interligam dois prédios do Colégio Helyos foi apreciada em ação judicial. Um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta – firmado entre a escola e a Prefeitura Municipal também pôs fim ao imbróglio.

Na ação que tramitou no Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), a desembargadora Lisbete Maria Teixeira Almeida Cézar Santos, da Segunda Câmara Cível, determinou que a Prefeitura de Feira de Santana concluísse o procedimento administrativo, com análise dos pedidos apresentados pelo empreendimento.

Na sequência, o colégio Helyos e a Prefeitura assinaram um termo de ajustamento de conduta, onde o Município se comprometeu em garantir a concessão imediata das licenças para a conclusão das obras das passarelas, assim como a liberação da Certidão tipo Habite-se. Esse foi o objeto principal do TAC celebrado entre as duas partes.

Em contrapartida, o colégio Helyos assumiu o compromisso de custear, em parceria com a Prefeitura Municipal, obra de urbanização da Lagoa do Subaé. As melhorias preveem a urbanização da lagoa, incluindo a limpeza/roçagem, escavação mecanizada, fornecimento e assentamento de meio fio, ciclovia, pista de corrida, pintura, parque infantil, academia, praça, plantio de árvores e vegetação. A obra terá um custo de R$ 250 mil.

O TAC foi assinado em 22 de novembro de 2021. O documento foi registrado em cartório.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123355 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.