Gazprom suspende totalmente fornecimento de gás à Bulgária e Polônia devido à falta de pagamento em rublos

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Em 23 de março, o presidente russo disse que os estados hostis devem pagar pelo gás russo em rublos.
Em 23 de março, o presidente russo disse que os estados hostis devem pagar pelo gás russo em rublos.

A Gazprom suspendeu totalmente o fornecimento de gás à empresa búlgara Bulgargaz e à polonesa PGNiG devido à falta de pagamento em rublos no devido tempo, informou a holding russa em comunicado nesta quarta-feira (27/04/2022).

“A Gazprom Export notificou a Bulgargaz e a PGNiG da suspensão do fornecimento de gás a partir de 27 de abril até que os pagamentos sejam feitos de acordo com o procedimento descrito no decreto”, disse a Gazprom. A Gazprom Export ainda não recebeu dessas empresas os pagamentos pelo gás fornecido em abril, que deveriam ser feitos em rublos, conforme prescrito pelo decreto do presidente russo de 31 de março de 2022, a partir do final do dia útil de 26 de abril, o Empresa de gás russa adicionada.

A Bulgária e a Polônia são estados de trânsito, observou a Gazprom. “Em caso de retirada não autorizada de gás russo dos volumes destinados ao trânsito para terceiros países, os suprimentos em trânsito serão reduzidos pelo volume que foi retirado”, afirmou o comunicado.

O preço do gás na Europa subiu 21% após a declaração, ultrapassando US$ 1.370 por 1.000 metros cúbicos em algum momento.

O presidente Vladimir Putin ordenou em 23 de março que os estados hostis devem pagar pelo gás russo em rublos, dizendo que Moscou se recusaria a aceitar pagamentos sob contratos de gás com esses estados em moedas “comprometidas”, particularmente dólares e euros.

Em 26 de abril, a Gazprom apresentou às empresas importadoras polonesas e búlgaras uma notificação sobre a suspensão do fornecimento de gás a partir de 27 de abril devido à recusa de efetuar os pagamentos finais em rublos russos.

*Com informações da Agência TASS.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10044 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).