Salvador: Espaço da Salvaguarda da Capoeira sedia encontro que valoriza protagonismo da mulher no esporte

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
O evento, aberto ao público, será encerrado com roda de capoeira.
O evento, aberto ao público, será encerrado com roda de capoeira.

“Que ginga é essa: Detentoras do Patrimônio Imaterial Baiano”. Esta é a chamada do encontro que vai acontecer nesta quarta-feira (23/03/2022), das 14 às 16 horas, no Espaço da Salvaguarda da Capoeira na sede do IPAC (Rua Gregório de Matos, 29, Pelourinho, em frente à Casa do Olodum), em Salvador. A programação, idealizada pelo Movimento Karapaça, foi abraçada pela Associação Classista de educação e Esporte da Bahia (ACEB) pela relevância do seu objetivo: mostrar que a capoeira também é feminina. Além de cantorias e da exibição do vídeo-documentário “A capoeira na Bahia: um retrato atual”, o público presente poderá compreender um pouco da grande contribuição das mulheres na Salvaguarda da Capoeira na Bahia. O evento, aberto ao público, será encerrado com roda de capoeira, como não poderia deixar de ser.

Durante a programação, a presidente e a coordenadora de empreendedorismo e ação social da ACEB, Marinalva Nunes e Anne Cristina Nogueira, respectivamente, juntamente com representantes da Salvaguarda, falarão brevemente ao público presente sobre o processo de construção do livro Capoeira da Bahia: histórias, territórios e trajetórias, do documentário e do Portal da Capoeira (www.capoeiradabahia.com.br), lançados em 2021. Ambos foram resultantes do projeto Salvaguarda da Capoeira da Bahia, que circulou por 11 cidades, articulando 15 territórios e entrevistando mais de 70 mestres e mestras de capoeira, de diferentes grupos, estilos e linhagens.

O projeto, construído pelo Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira na Bahia e executado pela ACEB, aconteceu através de chamada pública do IPAC – Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, com recursos da Lei Aldir Blanc e apoio financeiro do IPAC, SECULT, Governo do Estado, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo.

“O fato de grandes mestras estarem presentes na diretoria do Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira da Bahia e de tão bem representarem essa dança-luta que é patrimônio imaterial brasileiro mostra que o protagonismo da mulher na Capoeira já é uma realidade”, declarou a Professora Negona do Ébano (Olívia Silva), coordenadora do Movimento Karapaça. “Esperamos que o maravilhoso espaço da Salvaguarda da Capoeira no IPAC, onde  teremos a programação ‘Que ginga é essa’, tenha continuidade se torne itinerante, pois um projeto tão importante como esse precisa circular pela Bahia”, sugeriu.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 122938 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.