Grupo Sertanília se reencontra após hiato e lança single com minidocumentário

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Grupo, que estava sem se encontrar desde antes da pandemia, se prepara para lançar "Rosário de Luas" e registro audiovisual sobre a obra.
Grupo, que estava sem se encontrar desde antes da pandemia, se prepara para lançar "Rosário de Luas" e registro audiovisual sobre a obra.

A saudade e a esperança do reencontro são sentimentos que permeiam este novo momento do Sertanília. Não só pelo retorno das atividades do grupo após um hiato, como também pela mensagem proposta no single “Rosário de Luas”, que será lançado no dia 30 de março de 2022, em todas as plataformas de streaming. Dois dias antes, 28 de março, vai ao ar um minidoc sobre a obra, no canal do YouTube do grupo. “Passamos por um hiato que foi também uma espera e logo depois veio a pandemia, que nos obrigou a uma espera muito mais difícil, com muita saudade e vontade de reencontrar”, conta Anderson Cunha, compositor e músico.

A música, que deveria ter sido lançada no último disco “Gratia” (2017), narra a espera de quem aguarda, com saudade e ânsia, pelo retorno do amor que partiu, na esperança do reencontro. A letra conta que esse amor, que nasceu como que num lampejo, um encanto, está “a estradar”, numa viagem cuja demora traz a saudade medida através das noites. “Rosário de Luas é de fácil identificação para quem ouve. Para mim, pelo menos, eu ouço e me transporto para as minhas saudades”, conta a cantora Aiace. A melodia da canção nasceu durante as andanças do Sertanília na divulgação do disco de estreia “Ancestral” (2012) e ficou sem letra. “É comum minhas melodias esperarem até que eu encontre os versos, as rimas e métrica pra elas. Ela não ficou pronta a tempo pra entrar no nosso segundo álbum ‘Gratia’, pois tínhamos um cronograma a seguir. Algumas partes foram registradas nas sessões de gravação do ‘Gratia’ e o restante, finalizamos agora”, diz Anderson.

Um minidoc sobre a obra vai ao ar no dia 28 de março, no canal do Sertanília no YouTube. A montagem traz imagens de Leonardo Monteiro da gravação da música, depoimentos, relatos e sentimentos dos integrantes do Sertanília sobre o que está proposto na música e de como se deu o processo criativo. O percussionista Diogo Flórez fala, por exemplo, das conversas com Anderson Cunha para a escolha dos instrumentos percussivos: “A música tem um clima um pouco denso, triste e melancólico, porque ela não é uma música dançante, e a alfaia, caixa e o djembê são instrumentos percussivos que dão peso, mas se comportam de outra forma quando foram pensados para essa música”.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Prêmio Cultura na Palma da Mão/PABB) via Lei Aldir Blanc, redirecionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo  Federal.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121754 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.