Governo Colbert Martins vai processar vereadores por abuso e assédio moral; Membros da CPI da Saúde de Feira de Santana tentaram confiscar de forma arbitrária telefone de servidora

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Eliene Cerqueira dos Reis, assessora de gabinete do prefeito Colbert Martins, foi vítima de assédio por parte de vereadores da CPI da Saúde, acusa Prefeitura de Feira de Santana.
Eliene Cerqueira dos Reis, assessora de gabinete do prefeito Colbert Martins, foi vítima de assédio por parte de vereadores da CPI da Saúde, acusa Prefeitura de Feira de Santana.

Em nota enviada nesta terça-feira (15/03/2022) ao Jornal Grande Bahia (JGB), o Governo Colbert Martins informou que vai tomar providências judiciais contra os vereadores integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde que abusaram da autoridade ao tentar, de forma arbitrária, confiscar o aparelho celular da servidora Eliene Cerqueira.

O prefeito Colbert Martins avaliou que os edis extrapolaram na função e que a transmissão ao vivo feita por meio da internet foi suspensa com a finalidade de evitar que a população tomasse pleno conhecimento dos atos insidiosos praticados pelos vereadores.

Agiram com “desrespeito aos direitos de uma cidadã, um flagrante assédio moral”, disse.

Confira nota do Governo Colbert Martins

— O Governo Municipal vai acionar a Justiça contra os vereadores integrantes da CPI da Saúde que abusaram da autoridade, nesta terça-feira (15), durante o depoimento da funcionária do Gabinete do Prefeito, Eliene Cerqueira. Eles chegaram ao ponto de tentar confiscar o telefone celular da servidora.

— O prefeito Colbert Martins se indignou com a atitude, qualificando-a como “um verdadeiro assédio moral, uma arbitrariedade, um abuso de autoridade. Extrapolaram e muito no direito de inquirir a funcionária e o governo tem toda a legitimidade para não aceitar esse tipo de atitude”.

— Houve tumulto na sessão do depoimento quando um dos vereadores da oposição ao governo falou do confisco do celular. Imediatamente, a transmissão ao vivo da sessão foi tirada do ar no site oficial da Câmara Municipal.

— “Tirar a sessão do ar foi outro absurdo contra o cidadão, contra o povo, pois passaram a tentar esconder o que estava acontecendo na sessão. Uma atitude criminosa contra o princípio da transparência que é devido pelos poderes públicos”, protestou o prefeito.

— “Os vereadores foram eleitos legitimamente pelo povo e tem o direito de fiscalizar o Poder Executivo. E o Governo Municipal jamais vai deixar de atender todas as solicitações da CPI, tanto que já enviou ao Poder Legislativo 380 mil cópias de documentos da Secretaria de Saúde. Mas o que se viu na sessão da CPI da Saúde foi um total desrespeito aos direitos de uma cidadã, um flagrante assédio moral”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10036 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).