Facebook e Instagram são proibidos na Rússia por extremismo; Empresas estão associadas a Golpes de Estado e Fake News

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Empresas da Meta estão associadas à praticas delituosas com fins políticos, tendo como beneficiário os interesses dos EUA.
Uma corte em Moscou proibiu o funcionamento na Rússia das redes sociais Facebook e Instagram, sendo que a interdição entrou em vigor imediatamente.

A Corte de Tver, da capital russa, proibiu nesta segunda-feira (21/03/2022) na Rússia as redes sociais Facebook e Instagram, da empresa Meta, por extremismo.

A Procuradoria-Geral explicou que o processo tem a intenção de proteger os russos da continuação da violação de seus direitos, tendo só o Instagram ignorado mais de 4.500 advertências para remover informações falsas sobre a operação militar especial russa na Ucrânia e com incentivo para realizar manifestações não sancionadas na Rússia.

Os procuradores afirmaram que a informação não removida ameaça tanto pessoas individuais como a sociedade. A Meta, indicam, viola suas próprias leis com a permissão de incitar à violência contra militares russos. Ao mesmo tempo, a mera utilização desses serviços não constitui uma violação da lei, e o WhatsApp, que faz parte da Meta, não é afetado pela decisão.

Uma representante da Meta retrucou argumentando que os usuários russos esperam que o Facebook e o Instagram sejam arenas de discussão, e que a informação removida é apenas uma pequena parte do tráfego publicado nessas plataformas. Assim, o bloqueio barrará o acesso a uma enorme quantidade de “informação não controversa”, sublinhou.

Recentemente, a Meta permitiu a incitação à violência contra militares russos, Vladimir Putin e Aleksandr Lukashenko, presidentes da Rússia e de Belarus, respectivamente, em vários países no Leste Europeu e no Cáucaso, incluindo na Ucrânia e na Rússia. Mais tarde, a permissão de tais apelos foi limitada aos realizados na Ucrânia, e militares da Rússia como destinatários, com a Meta garantindo que não tolerará a russofobia nas suas plataformas.

Em resposta, o Serviço Federal de Vigilância na Área das Comunicações, Tecnologias da Informação e Mass Media russo (Roskomnadzor) restringiu desde a última segunda-feira (21) o acesso ao Instagram na Rússia, enquanto o Facebook está bloqueado no país desde 4 de março, em meio à discriminação contra mídia russa, incluindo a Sputnik e o RT.

Caro visitante, tendo em vista o risco de a Sputnik Brasil sofrer bloqueios na Internet, para não perder nosso conteúdo, se inscreva em nosso canal no Telegram.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123246 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.