EUA usam OTAN para estender império; Organização manda forças para flanco oriental com 4 grupos de batalha na Romênia, Bulgária, Hungria e Eslováquia

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
O presidente dos EUA, Joe Biden e Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN reunidos durante cúpula da aliança em Bruxelas, Bélgica, nesta quinta-feira (24/03/2022).
O presidente dos EUA, Joe Biden e Jens Stoltenberg, secretário-geral da OTAN reunidos durante cúpula da aliança em Bruxelas, Bélgica, nesta quinta-feira (24/03/2022).

Nesta quinta-feira (24/03/2022), a OTAN e seus aliados realizaram uma grande conferência em Bruxelas para debater a crise na Ucrânia.

Além de figuras importantes do contexto europeu como Ursula von der Leyen, Boris Johnson, Emmanuel Macron e Olaf Scholz, o evento também contou com a presença do presidente dos EUA, Joe Biden e de seu secretário de Defesa, Lloyd Austin.

Durante a cúpula, ficou acordado que a Aliança Atlântica vai reforçar seu apoio a Kiev, incluindo ferramentas de cibersegurança e defesa contra ameaças químicas e nucleares.

Os aliados também colocaram como meta fortalecer o flanco oriental com quatro grupos de batalha em diferentes países: Romênia, Bulgária, Hungria e Eslováquia. Segundo Biden, o reforço nessas nações significa que haverá proteção “em cada polegada de território dos países aliados da OTAN”.

“Em resposta às ações da Rússia, ativamos os planos de defesa da OTAN, destacamos elementos da Força de Resposta e colocamos 40.000 soldados em nosso flanco oriental, juntamente com meios aéreos e navais significativos, sob comando direto da aliança apoiado por destacamentos nacionais dos aliados. Também estamos estabelecendo quatro grupos de batalha multinacionais adicionais na Bulgária, Hungria, Romênia e Eslováquia”, diz o comunicado conjunto.

Sobre a ajuda à Ucrânia no combate a armas químicas e nucleares, a aliança militar acredita que Moscou pode estar tentando criar um pretexto para fazer uso de tais recursos ao acusar os Estados Unidos e seus aliados de prepararem um suposto ataque, disse o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg.

“Estamos preocupados em parte porque vemos a retórica e vemos que a Rússia está tentando criar algum tipo de pretexto acusando a Ucrânia, os Estados Unidos e os aliados da OTAN de se prepararem para usar armas químicas e biológicas. Há também o risco de que [um ataque com armas químicas] tenha um efeito direto sobre as pessoas que vivem nos países aliados da OTAN […]”, afirma o texto.

A organização militar também informou que está ampliando suas “capacidades e defesas cibernéticas, fornecendo suporte mútuo em caso de ataques cibernéticos” e que estenderá tal ajuda à Ucrânia.

“Nós estamos prontos para impor custos àqueles que nos prejudicam no ciberespaço e estamos aumentando a troca de informações e a consciência situacional, aprimorando a preparação civil e fortalecendo nossa capacidade de responder à desinformação.”

Ao mesmo tempo, foi decidido que Stoltenberg ficará mais um ano e meio na liderança da aliança, prorrogando seu mandado até 30 de setembro de 2023.

Honrado pela decisão dos Chefes de Estado e de Governo da OTAN de estender meu mandato como secretário-geral até 30 de setembro de 2023. Enquanto enfrentamos a maior crise de segurança de uma geração, estamos unidos para manter nossa aliança forte e nosso povo seguro.

Outra cúpula será realizada em abril para discutir mais apoio a Kiev.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121675 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.