Eleições 2022: Igreja Universal usa esquema da comunicação para atacar Lula e PT; “Querem comunismo no Brasil em 2023”, afirmam protestantes em ato de violência contra a democracia

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Presidente Jair Bolsonaro e o bispo Edir Macedo, dono da Igreja Universal e da Rede Record. Segundo a Universal, além da tentativa de instaurar o comunismo no Brasil, PT, Lula e a esquerda brasileira seriam contra o cristianismo e os valores conservadores.
Presidente Jair Bolsonaro e o bispo Edir Macedo, dono da Igreja Universal e da Rede Record. Segundo a Universal, além da tentativa de instaurar o comunismo no Brasil, PT, Lula e a esquerda brasileira seriam contra o cristianismo e os valores conservadores.

Ultimamente, as publicações online e impressas do jornal da Igreja Universal, chefiada pelo bispo Edir Macedo, têm feito ataques ao PT e ao ex-presidente Lula.

Em um texto do dia 19 de janeiro de 2022, intitulado “Qual é o (real) desejo de Lula para o Brasil?”, o jornal afirma que o petista “quer uma ditadura comunista para o Brasil a partir de 2023” e que tal ação ficou clara quando Lula “exaltou a ditadura chinesa”.

Já em outra publicação do dia 6 de fevereiro, o periódico diz que o plano do Partido dos Trabalhadores para o país “foi tramado em Brasília há duas décadas”, mas que para “felicidade geral da nação, esse projeto foi interrompido pelo impeachment do governo de Dilma Rousseff e pela prisão de Lula”.

“A ideologia dos partidos de esquerda, como o PT e seus partidos satélites como o PC do B, PSB, PV, Rede e demais, não tem nada a ver com distribuição de renda e igualdade social. Eles almejam o controle das pessoas por meio do Estado, de uma esquerda com viés de ditadura que escravize o povo em troca de assistencialismo. Lula já falou abertamente que deseja estreitar relações com o governo chinês e fazer uma parceria estratégica para dominar a sociedade e o mercado brasileiro”, afirma a obra impressa.

Quando faz referência à China, o jornal se remonta às declarações de Lula no começo de janeiro quando disse que houve um “desmonte da educação e da ciência” no Brasil, e que nenhuma nação “conseguiu se desenvolver plenamente sem introduzir políticas de Estado para educação e para ciência e tecnologia”.

Por tal fato, o ex-presidente citou Pequim, que “implantou uma política de Estado para desenvolver a ciência, no âmbito de um superministério, e hoje investe mais de US$ 400 bilhões [R$ 2,26 trilhões]”. Como consequência do investimento na área, o gigante asiático teria expandido sua tecnologia “5G para comunicação digital antes das potências industriais”.

A amizade entre o bispo Edir Macedo e o presidente Jair Bolsonaro (PL) é bem conhecida. De acordo com a agência Pública, a aliança entre os dois envolve presidência da Câmara, cargos no governo e perdão de dívidas às igrejas.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10111 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).