Crise dos fertilizantes vem da irresponsabilidade e falta de soberania, diz ex-presidente Lula em crítica ao Governo Bolsonaro

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
“Uma demonstração de irresponsabilidade total”, disse Lula ao lembrar que Temer e Bolsonaro fecharam fábricas de fertilizantes no Brasil.
“Uma demonstração de irresponsabilidade total”, disse Lula ao lembrar que Temer e Bolsonaro fecharam fábricas de fertilizantes no Brasil.

Em entrevista à rádio Som Maior, de Santa Catarina, nesta terça-feira (22/03/2022), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o risco de o Brasil ficar sem fornecimento de fertilizantes, em decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, é um claro exemplo de como a irresponsabilidade do governo Bolsonaro ameaça o país.

O ex-presidente lembrou que Jair Bolsonaro deu continuidade ao desmonte das fábricas de fertilizantes que existiam ou estavam em construção no país. E ressaltou que só um governo sem compromisso com a soberania deixaria o Brasil, terceiro maior produtor de alimentos do mundo, desprotegido dessa forma.

“Você está vendo agora, com a guerra da Ucrânia e da Rússia, a questão dos fertilizantes. Você tem que perguntar: quantas fábricas de fertilizantes foram fechadas neste país? Eles fecharam as fábricas que a gente tinha, três no Paraná, duas em Sergipe, na Bahia… E mais importante: a fábrica de ureia, que a gente estava fazendo em Três Lagoas (MS), que estava 85% pronta, e a fábrica de amônia, que também estávamos fazendo, eles paralisaram. Uma demonstração de irresponsabilidade total”, disse Lula (assista à entrevista no fim desta matéria).

Segundo Lula, o Brasil poderia ser autossuficiente em fertilizantes. “O Brasil é o terceiro maior produtor de alimentos do mundo, logo tem que ser autossuficiente em fertilizantes. Autossuficiência passa por termos nossas próprias fábricas, não tem que ficar importando. É muito triste você ter um governo que não pensa na soberania nacional, que só trabalha pensando na subserviência, na dependência”, afirmou.

Preço da gasolina

A crise dos fertilizantes, de acordo com Lula, tem a mesma origem da crise dos combustíveis: a falta de soberania. O ex-presidente voltou a lembrar que a culpa de o preço do gás, do diesel e da gasolina estar tão alto é a irresponsabilidade do atual governo, que reduziu a capacidade do Brasil de produzir combustíveis e mantém na Petrobras a política de dolarização dos preços.

“O Brasil hoje está com uma capacidade de refino de 90%. Então é preciso construir mais refinaria. Enquanto não fizer isso, vai continuar importando, e o povo que ganha salário em real tem que pagar gasolina a preço de dólar porque o Brasil virou um país dependente, abriu mã de sua soberania e está destruindo a Petrobras. E, enquanto a gente enriquece os acionistas, a gente empobrece a sociedade brasileira. Isso é uma coisa descabida”, denunciou.

Por isso, Lula disse que, se o PT voltar a governar o país, vai abrasileirar o preço da gasolina”. “Se o PT ganhar as eleições e a gente voltar ao governo, a gente vai, primeiro, recuperar a soberania nacional. O petróleo tem que ser do povo brasileiro. Segundo: os preços serão compatíveis com os custos da produção de combustíveis”, garantiu. “O papel do governo não é vender empresa, é gerenciar bem os interesses da sociedade que ele representa”, acrescentou.

Reconstrução do Brasil

Lula disse ainda que, além da soberania, é preciso resgatar também a esperança dos brasileiros, que têm sido massacrados com uma condição de vida cada vez pior. E lembrou que o PT já mostrou ser possível viver em um país melhor.

“Quando eu falo do passado, é para as pessoas terem em conta que este país pode ser melhor do que está. Este país pode gerar mais emprego, mais renda, trazer mais felicidade para o povo. Eu quero construir um país de oportunidade e esperança. É esse país de crescimento e distribuição de riqueza, de entrada de mais jovens na universidade, de mais Fies e ProUni, de mais jovem da periferia estudando que eu quero recriar, colocando o pobre no orçamento e as pessoas mais ricas no imposto de renda. É assim que a gente vai consertar o Brasil, com investimento em inovação tecnológica. Se o Estado não tem competência para fazer isso, tem que fazer parceria com empresários e universidades para que a gente faça a revolução de inovação de que o Brasil precisa”, explicou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123094 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.