Brasil pode se beneficiar e ter chance de inserção global com crise ucraniana, diz presidente do BC

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
"Há notícias que podem ser potencialmente muito boas quando vemos os efeitos dos choques da guerra", disse Roberto Campos Neto.
"Há notícias que podem ser potencialmente muito boas quando vemos os efeitos dos choques da guerra", disse Roberto Campos Neto.

Chefe do BC observa atual momento como uma oportunidade para que o país se insira nas cadeias globais de valor. Entretanto, salienta que cenário geopolítico trará retrocesso global na transição verde para as energias limpas.

Nesta quarta-feira (23/03/2022), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que a crise ucraniana pode ter consequências positivas para o Brasil, segundo o Valor Econômico.

“Há notícias que podem ser potencialmente muito boas quando vemos os efeitos dos choques da guerra [operação especial da Rússia] para o Brasil”, declarou.

Campos Neto concedeu a declaração durante um evento promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Ele disse ainda que o país pode se beneficiar do aumento dos preços dos minerais e alimentos.

“A parte de minerais é positiva para o Brasil, porque é exportador. A parte de alimentos também, se o Brasil tiver fertilizante é positivo porque o país é exportador.”

Segundo o chefe do BC, a escassez no mundo e os problemas logísticos decorrentes da crise abrem uma janela de oportunidade para o país se posicionar nas cadeias globais.

“O Brasil não se inseriu nas cadeias globais de valor, agora temos oportunidade de estarmos presentes. Essa é uma grande oportunidade em termos do que está acontecendo no mundo”, disse.

O economista também afirmou que a recente crise energética global, agravada pela crise ucraniana, significa um retrocesso na transição verde para as energias limpas, embora a longo prazo acredite que voltará com mais força.

“No curto prazo, [a crise] significa um passo atrás em termos de energia limpa e transição verde porque tem um problema energético que aflige as pessoas, mas em longo prazo pode haver uma melhora porque existe um incentivo às energias alternativas”, complementou.

*Com informações da Sputnik Brasil.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123283 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.