No terceiro dia da guerra entre Rússia e Ucrânia, presidente Volodymyr Zelensky abandona Kiev e vai para Lvov; Navio russo é apreendido no Canal da Mancha

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Volodymyr Zelensky foge da capital da Ucrânia. O presidente da câmara baixa do Parlamento russo anunciou que Vladimir Zelensky, presidente ucraniano, já deixou Kiev e foi para a cidade de Lvov.
Volodymyr Zelensky foge da capital da Ucrânia. O presidente da câmara baixa do Parlamento russo anunciou que Vladimir Zelensky, presidente ucraniano, já deixou Kiev e foi para a cidade de Lvov.

Vyacheslav Volodin, presidente da Duma, a câmara baixa do Parlamento da Rússia, disse no sábado (26/02/2022) que Vladimir Zelensky deixou à pressa Kiev e se dirigiu para o oeste da Ucrânia.

“Zelensky abandonou apressadamente Kiev. Ele já não estava ontem [25] na capital da Ucrânia. Ele, junto com sua comitiva, fugiu para Lvov, onde foi preparado um alojamento para ele e seus assistentes”, afirmou Volodin no seu canal no Telegram.

O líder parlamentar também observou que os vídeos publicados por Zelensky nas redes sociais tinham sido gravados antecipadamente.

De acordo com Volodin, foram os deputados do Parlamento ucraniano que informaram sobre a saída de Zelensky de Kiev.

“Eles foram convidados a ir a Lvov para uma reunião. Zelensky está sob proteção de neonazistas”, acrescentou ele.

Na madrugada da quinta-feira (24) Vladimir Putin, presidente da Rússia, anunciou uma operação especial militar na região de Donbass. A operação começou após pedido de assistência militar feito pelas recém-reconhecidas repúblicas populares de Lugansk e Donetsk.

Segundo o governo russo, a operação na Ucrânia tem como objetivo desmilitarizar o país e combater a presença de neonazistas, garantindo a segurança da região de Donbass e da Rússia.

Embaixada da Rússia na França confirma detenção de navio de carga russo no Canal da Mancha

Embaixada da Rússia na França confirmou a detenção de navio de carga no Canal da Mancha após receber uma chamada do capitão da embarcação.

“A embaixada recebeu uma chamada urgente do capitão do navio de carga russo, em que ele relatou sobre a interceptação da embarcação pelas autoridades francesas no Canal da Mancha”, informou entidade diplomática.

Observa-se também que o departamento consular da Embaixada contatou de imediato as autoridades francesas para obter esclarecimento sobre o assunto. “Os resultados serão relatados mais adiante”, concluiu embaixada.

Um navio mercante russo foi interceptado no Canal da Mancha, informa a agência France Press com referência à prefeitura marítima francesa.

O Baltic Leader, um navio de carga de 127 metros que transportava veículos para São Petersburgo é “fortemente suspeito de estar ligado a interesses russos alvo de sanções”, disse Veronique Magnin, porta-voz do gabinete da Prefeitura Marítima francesa à agências de notícias.

A porta-voz da Prefeitura Marítima, Véronique Magnin, denominou a medida de um sinal de “firmeza” na aplicação das sanções contra a Rússia devido à crise na Ucrânia, dizendo que medidas deste tipo são “raras”. Relata-se que os funcionários aduaneiros franceses teriam entrado no navio para conduzir “verificações e investigações”.

*Com informações da Sputnik Brasil.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10099 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).