Forças ucranianas realizam ataques de morteiros contra Lugansk; Сâmara baixa do Parlamento da Rússia reconheceu Lugansk e Donetsk como Repúblicas

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Infográfico apresenta zonas de conflito interno na Ucrânia.
Infográfico apresenta zonas de conflito interno na Ucrânia.

Na madrugada desta sexta-feira (18/02/2022), as forças da Ucrânia dispararam 68 granadas de morteiro e outros projéteis contra o território da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), informou aos jornalistas o representante da república no Centro Comum de Controle e Coordenação do Regime de Cessar-Fogo.

“Das 5h30 às 9h00 (das 23h30 às 3h00 no horário de Brasília) foram registrados disparos por parte das unidades armadas da Ucrânia na direção dos povoados de Novolaspa, Gorlovka, Dzerzhinskoe, Dolomitnoe, Verkhnetoetskoe. No total foram disparados 68 granadas de morteiro e projéteis de calibre 122 mm e 120 mm”, disse o representante da entidade.

Ruslan Yakubov, chefe da representação da RPD no Centro Comum de Controle e Coordenação do Regime de Cessar-Fogo, informou que, ao usar morteiros e artilharia, Kiev ignora os acordos de Minsk.

O representante da milícia popular da RPD salientou que as peças de artilharia das Forças Armadas ucranianas posicionadas perto dos assentamentos de Donbass, proibidas pelos acordos de Minsk, indicam que as tropas de Kiev estão se preparando para resolver o conflito pela força.

Durante a última série de reuniões e negociações, os países ocidentais que prestam apoio diplomático e militar à Ucrânia apelaram repetidamente a Kiev para implementar os acordos de Minsk.

Panorama internacional

Estes acordos, assinados em fevereiro de 2015, preveem um cessar-fogo entre o Exército ucraniano e as forças das autoproclamadas repúblicas de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL).

Сâmara baixa do Parlamento russo vota projeto para reconhecer Lugansk e Donetsk

A câmara baixa do Parlamento russo votou a favor de um apelo ao presidente russo, Vladimir Putin, sobre o reconhecimento das repúblicas autoproclamadas de Lugansk e Donetsk.

“Os deputados consideram que o reconhecimento da República Popular de Lugansk [RPL] e da República Popular de Donetsk [RPD] criará fundamentos para obter garantias de segurança e a proteção dos moradores destas repúblicas de ameaças externas, além de fortalecer a paz internacional e estabilidade regional, conforme os objetivos e princípios da Carta das Nações Unidas, iniciando o processo de reconhecimento internacional de ambos os Estados”, afirmou o presidente da Duma de Estado (Parlamento) da Rússia Vyacheslav Volodin.

A câmara baixa do Parlamento russo votou a favor de um apelo ao presidente russo, Vladimir Putin, sobre o reconhecimento das repúblicas autoproclamadas de Lugansk e Donetsk.

“O apelo ao presidente da Rússia sobre a necessidade de reconhecer a RPD e a RPL será enviado imediatamente”, escreveu Volodin.

Moscou espera que os líderes da missão de monitoramento da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) tenham uma interação construtiva com Lugansk e Donetsk, afirmou o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov.

“Também é preciso garantir a imparcialidade do acompanhamento da situação pela missão de monitoramento da OSCE, esperamos de sua liderança uma cooperação de trabalho construtiva com as autoridades de Donetsk e Lugansk, tal como é exigido pelo mandato dessa missão”, afirmou.

Panorama internacional

No dia 19 de janeiro, foi enviado um apelo ao presidente russo para que considerasse o reconhecimento das duas repúblicas o mais rápido possível, visando criar a base legal para as relações interestatais e a regulação de todos os aspectos de cooperação e apoio mútuo.

De acordo com Volodin, Washington está elevando a tensão, fornecendo armas à Ucrânia em conjunto com os países europeus, com Kiev descumprindo os acordos de Minsk, o que representa uma ameaça à vida dos cidadãos destas repúblicas.

*Com informações da Sputnik Brasil.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121648 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.