Feira de Santana: Governo Colbert Martins decreta Luto Oficial em memória de Helder Alencar e deputado Angelo Almeida apresenta Moção de Pesar

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Helder Alencar foi chefe de gabinete no governo do prefeito João Durval Carneiro, no mandato de 1967 a 1971.
Helder Alencar foi chefe de gabinete no governo do prefeito João Durval Carneiro, no mandato de 1967 a 1971.

O Governo Colbert Martins está decretando luto oficial de um dia em razão da morte do advogado, jornalista e professor Helder Loyola Guimarães de Alencar, ocorrida na madrugada de quarta-feira (09/02/2022), em Feira de Santana. Ele foi chefe de gabinete no governo do prefeito João Durval Carneiro, no mandato de 1967 a 1971, além de outras funções pública e privada que enalteceram o município.

“Helder Alencar era uma das pessoas mais respeitadas de Feira de Santana, não apenas pelo caráter, mas também pelos serviços prestados à nossa terra. Muito lamentável a sua morte, a família merece toda a nossa solidariedade”, destacou o prefeito.

Já o secretário de Comunicação da Prefeitura, Edson Felloni Borges, lembra que ingressou no jornalismo graças a uma oportunidade que lhe foi dada por Helder Alencar.

“Jamais deixarei de lembrar que a grande chance de me tornar jornalista foi proporcionada por Helder, no extinto jornal Feira Hoje. Tive a honra de trabalhar com ele e também de me tornar um amigo nas horas de lazer. Uma grande figura”, afirmou o secretário.

Neto do professor Gastão Guimarães, que dá nome a um importante colégio de Feira, Helder Alencar foi editor do jornal Feira Hoje, procurador Jurídico da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e também exerceu uma função no Ministério da Educação, na gestão do feirense Eduardo Portella.

Como procurador da UEFS, foi homenageado com o lançamento do sexto volume da Coleção E-book’s Jurídicos, intitulado ‘Lineamentos Hermenêuticos de Julgados do STF’, com o tema ‘Estudos em Homenagem a Hélder Loyola Guimarães de Alencar’, produzido por professores de Direito da UEFS.

Helder Alencar também foi o autor do livro 31 anos de micareta, lançado em 1968 e relançado em agosto de 2011, pela Fundação Senhor dos Passos e Fundação Egberto Tavares Costa.

Angelo Almeida apresenta Moção de Pesar por falecimento de Helder Alencar 

O deputado estadual Angelo Almeida (PSB) apresentou Moção de Pesar na Assembleia Legislativa da Bahia, pelo falecimento do jornalista e advogado Helder Alencar, aos 76 anos, vítima de complicações causadas pela covid-19.

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), onde Helder atuou por cerca de 40 anos na Procuradoria Jurídica, decretou luto de um dia.

Em nota enviada à imprensa, a Uefs ressalta que Helder consolidou-se como uma grande referência profissional na advocacia e comunicação, como diretor-chefe do extinto Jornal Feira Hoje.

“Helder é mais uma pessoa querida, em meio a tantas outras vítimas, que perdemos para covid. Além de deixar aqui, como deputado e admirador de Helder, os meus sinceros sentimentos à família, amigos e todos que estão sentindo essa perda, reforço mais uma vez a importância de continuarmos nos cuidando contra essa doença terrível”, frisa Angelo.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121833 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.