Deputado Valmir Assunção diz que cassação do prefeito Renato Pereira “foi ilegal e fruto de perseguição política”; Parlamentar afirma que vice-prefeito “deu golpe” para assumir comando da Prefeitura de Central

Prefeito Renato Pereira de Santana (Renato do Boi, PSB) sofre impeachment em votação na Câmara Municipal de Central.
Prefeito Renato Pereira de Santana (Renato do Boi, PSB) sofre impeachment em votação na Câmara Municipal de Central.

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) defendeu o prefeito de Central, Renato Pereira de Santana (PSB), cassado na tarde desta quinta-feira (13/01/2022), e considerou o ato dos vereadores do município da Chapada Velha como “perseguição política”. Em seu pronunciamento, o parlamentar petista disse que o gestor ‘Renato do Boi’, como é conhecido na região, não “cometeu irregularidades” e que “a denúncia é totalmente descabida e o processo cheio de ilegalidades”. Assunção também disse que a ação é resultado de uma “chantagem” do vice-prefeito José Wilker Maciel (DC), “que deu um golpe” para assumir o comando da prefeitura.

“É a mesma coisa que sofreu a presidenta Dilma e a mesma perseguição que sofreu o presidente Lula. Mas assim como a justiça anulou as barbaridades contra Lula e o povo vai colocá-lo na presidência, esse processo será anulado e Professor Renato voltará ao comando. O que os vereadores de Central fizeram envergonha a cidade. ‘Renato do Boi’ foi eleito com quase 55% dos votos, isso tem de ser respeitado. Os golpistas criaram uma comissão processante repleta de irregularidades, fizeram uma denúncia sem pé nem cabeça e condenaram um prefeito honesto por algo que, se a moda pega, não sobra um prefeito no cargo. Porque todos os municípios têm dificuldades em fazer pagamentos do INSS, ainda mais quando pega uma prefeitura completamente falida como foi o caso de Renato em Central”, explica Valmir.

O prefeito também se defendeu das acusações. “Estava pagando 100% do segurado, e parte (de 70 a 80%) do patronal. Não pagava o 100% devido aos débitos exorbitantes que as gestões anteriores deixaram. O município não tinha condição de pagar o 100% do patronal. Eles se queixaram disso, fiz um acordo com o INSS, paguei, fiz o parcelamento, paguei a primeira parcela, está tudo quitado”, aponta o gestor. Para Valmir, a situação é mais um caso “que envergonha a classe política”. “Vamos defender o resultado das urnas, vamos defender porque acredito em Renato, homem simples, professor e trabalhador que se dedica à vida da cidade. Por isso não merece e não aceitaremos perseguição política justamente pela atuação transparente que ele realiza na região. Tenho certeza que o povo de Central não irá se dobrar a essa tirania”, completa.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116648 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.