Audiência pública na Comarca de Coração de Maria aponta problemas no atendimento à comunidade

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Juiz Tardelli Boaventura preside audiência pública na Comarca de Coração de Maria.
Juiz Tardelli Boaventura preside audiência pública na Comarca de Coração de Maria.

Uma audiência pública promovida pelo juiz Tardelli Boaventura, da Comarca de Coração de Maria, teve como condão extrair da advocacia e da população local todas as dificuldades enfrentadas pelos moradores da comarca. Os assuntos foram debatidos na manhã desta terça-feira (26/01/2022) no fórum local, entre o juiz, a advocacia local, despachantes e membros da Ordem, dentre eles o presidente da OAB Subseção Feira de Santana, Raphael Pitombo, a vice presidente Lorena Peixoto, a tesoureira Idyamara Brandão e o presidente da comissão de prerrogativa Carlos Wilson.

Tais impasses inviabilizam o público da cidade, especialmente aquele mais carente. Ainda foi pontuado no encontro que há dificuldade da população em tratar com o responsável do cartório, notadamente o de Imóveis, e que, por isso, os serviços ficam travados. Segundo foi pontuado, o delegatório alega que não está na cidade e, por conta disso, as pessoas não conseguem ser atendidas, o que condiciona o atendimento e não viabiliza a agenda.

O juiz Tardelli ouviu todos os presentes e disse que “se necessário vamos instaurar um processo administrativo para apurar a responsabilidade”.

Raphael Pitombo parabenizou o magistrado pela sensibilidade em promover essa audiência pública, “abrindo espaço para a advocacia e para a sociedade comum poderem apontar as dificuldades existentes”.

Ele acrescentou: “Os cartórios extrajudiciais compõem a pauta da nossa gestão, até porque somos uma instituição que defende a população. Dar suporte à advocacia e à sociedade é uma das nossas principais metas, assim como trabalhar conjuntamente com a magistratura, em busca de soluções efetivas para que consigamos alcançar as melhorias necessárias”.

O juiz Tardelli Boaventura disse também que a categoria dele integra a de servidores públicos, a começar pelo próprio juiz, e que a sua função vem do radical da palavra “o servir”. “Devemos atender a todos e todas que nos procuram, e não somente a advocacia. Devemos procurar atender as pessoas com qualidade e consciência, a fim de exercer o papel de servidor. Estamos aqui para facilitar e procurar soluções,
mas, se necessário for, vamos instaurar um processso. Antes, claro, tentarei resolver de forma pacífica, de modo que os delegatórios adotem as medidas que viabilizem melhorias frente às reivindicações”, garantiu.

Foram ouvidos profissionais da advocacia, representantes de pessoas físicas e loteamentos e da sociedade comum, mas o magistrado deixou claro que o objetivo era ouvir, também, outros profissionais, como arquitetos e corretores, que trabalham diretamente nos cartórios extrajudiciais. Tardelli disse ainda que estará atendendo e ouvindo todos os interessados, independente de prévio agendamento.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123240 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.