Pesquisadores do Serviço Geológico do Brasil avaliam áreas atingidas por deslizamentos e inundações na Bahia

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Povoado de Nova Alegria, em Jucuruçu, pode ser considerado o epicentro dos estragos causados pelos fortes temporais na Bahia.
Povoado de Nova Alegria, em Jucuruçu, pode ser considerado o epicentro dos estragos causados pelos fortes temporais na Bahia.

Uma equipe do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) está percorrendo os municípios do sul da Bahia, que foram atingidos por fortes temporais no início da semana, com o objetivo de identificar e avaliar as áreas de risco na região do desastre. No total, 299 mil pessoas foram afetadas pelos temporais e 14 mortes foram registradas. As chuvas volumosas deflagraram nos municípios da região eventos de deslizamentos, inundações, corridas de detritos, enxurradas e processos correlatos.

Desde sexta-feira (18/12/2021), eles estiveram em Itamaraju e Jucuruçu. Também visitaram o Povoado Nova Alegria, onde 80% das casas foram atingidas devido à subida e extravasamento do rio Jucuruçu. Em todo o trajeto entre os municípios, a equipe identificou estragos, como rompimento de pontes, obstrução nas estradas e quedas de barreiras.

De acordo com os pesquisadores do SGB-CPRM, neste momento, as chuvas deram uma trégua, mas o risco ainda está presente. “Os moradores estão expostos a riscos decorrentes do eventos, estamos identificando diversos problemas geotécnicos na região”, relata o pesquisador Amilton Cardoso. Em alguns locais, o solo apresenta fraturamento, que representa risco iminente, devido às águas residuais ao longo da encosta, o que pode se agravar ainda mais, com a previsão de mais chuva. Nesses pontos, o uso paliativo de lonas foi indicado.

A setorização de risco está sendo elaborada em tempo real aos eventos, e resultarão em relatórios e setorização de áreas de risco das áreas atingidas. Serão delimitados todos os setores atingidos pelo evento.

A ação emergencial envolve, além dos técnicos do SGB-CPRM, equipes de diversos órgãos, como a Defesa Civil Nacional, Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), Bombeiros e Polícia Militar, além dos coordenadores municipais de Defesa Civil (Compdec).

De acordo com a Defesa Civil Nacional, a previsão é de chuva forte novamente na região neste fim de semana. Neste domingo (19), o perigo é maior, pois há possibilidade de chuva com trovoada, que pode gerar alagamentos e deslizamentos de terra.

A setorização de áreas de risco geológico consiste na identificação e caracterização das porções do território municipal sujeitas a sofrerem perdas ou danos causados por eventos adversos de natureza geológica. Este estudo é elaborado em consonância com as diretrizes e objetivos estabelecidos pela Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, instituída pela Lei 12.608/2012, e objetiva subsidiar a tomada de decisões assertivas relacionadas às políticas de ordenamento territorial e prevenção de desastres.

A Sudec divulgou que entre as cidades mais afetadas estão Itamaraju, Jucuruçu, Prado, Itanhém e Medeiros Neto. Até então, 63 municípios estão em situação de emergência por causa da chuva, desde o início de novembro de 2021.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10031 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).