Governo Colbert Martins promove ações do Projeto Viva a Natureza com plantio de árvores em Feira de Santana

Conceito do Projeto Viva a Naturez é atingir o percentual de, pelo menos, três árvores por habitante de Feira de Santana.
Conceito do Projeto Viva a Naturez é atingir o percentual de, pelo menos, três árvores por habitante de Feira de Santana.

A avenida Ayrton Senna vai ficar ainda mais verde. Novas espécies de árvores serão plantadas neste domingo (12/12/2021), a partir das 8h, incrementando o paisagismo. A arborização faz parte do projeto Viva a Natureza, desenvolvido pela Prefeitura de Feira de Santana.

O plantio será feito no trecho entre o Cemitério São João Batista e o próximo retorno na avenida, sentido Mantiba. Serão 97 mudas, sendo 55 da espécie Jacarandá Mimoso, 20 de Felício, 20 da espécie Resedá e duas Sibipirunas.

Além dessas espécies, no local também haverá distribuição de uma diversidade de outras mudas, como Escova de Garrafa, Aroeira Chorona, Pata de Vaca, Quaresmeira e Ipê, nas cores amarelo e rosa, para a comunidade. São espécies que podem ser plantadas em jardins e quintais.

O secretário municipal do Meio Ambiente, José Carneiro, afirma que a primeira etapa do projeto prevê o plantio de mil árvores. Também serão contemplados o Parque Linear, na avenida Rubens Francisco Dias; a área de preservação permanente da Lagoa da Prainha, no cruzamento entre a Rubens Francisco Dias e a Ayrton Senna e o prolongamento da avenida Francisco Fraga Maia, sentido Papagaio.

A proposta do projeto Viva a Natureza é atingir, a longo prazo, o percentual de pelo menos três árvores por habitante. A iniciativa tem como objetivo amenizar impactos das mudanças climáticas e o aquecimento global. Esta ação tem a parceria da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesp), por meio do Departamento de Áreas Verdes.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9994 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).