Secretário estadual Jerônimo Rodrigues critica MEC por promover desmonte do INEP e insegurança às vésperas do ENEM

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
o ENEM não pode ser transformado em uma política de governo, com implicações ideológico-partidárias, diz secretário estadual Jerônimo Rodrigues,
o ENEM não pode ser transformado em uma política de governo, com implicações ideológico-partidárias, diz secretário estadual Jerônimo Rodrigues,

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, criticou a crise instaurada no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), cujas provas estão marcadas para acontecer nos dias 21 e 28 de novembro de 2021.

A demissão dos servidores do INEP, sob a acusação de assédio moral e “de fragilidade técnica e administrativa da atual gestão máxima” do órgão, evidencia, segundo Jerônimo, mais um descaso do governo federal com a Educação. “O que estamos assistindo é o desmonte de mais uma instituição pública, que tem um papel estratégico para a Educação do nosso país. Além da insegurança institucional instaurada no INEP, todo este cenário de crise atual promove a quebra de confiança na lisura do ENEM, que é uma política pública consolidada, um importante instrumento de avaliação e que contribui para a democratização do acesso às vagas das universidades e institutos federais de Educação”, afirmou Jerônimo Rodrigues.

Para o secretário, o ENEM não pode ser transformado em uma política de governo, com implicações ideológico-partidárias. “O ENEM é uma política de Estado, um patrimônio da sociedade brasileira e, como tal, não pode ser transformado em arma ideológica de um governo. Neste momento, é necessário manifestar o nosso repúdio a este tratamento desrespeitoso com o INEP, com os profissionais comprometidos com o órgão e que estão sendo constrangidos. Nossa solidariedade, também, aos estudantes e suas famílias, que se prepararam e esperam pelo ENEM durante todo o ano e não encontram, neste momento, por parte do governo federal, o amparo e a segurança que deveriam ter”, enfatizou.

O secretário lembrou que as escolas estaduais desenvolvem, durante todo o ano letivo, conteúdos pedagógicos e projetos com foco no ENEM. Além disso, a  Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realiza o projeto ENEM 100%, que visa contribuir para o acesso dos estudantes à Educação Superior e que abarca ações estratégicas, como aulões virtuais dos diferentes componentes curriculares, transmitidos nas redes sociais da SEC e na TV Educa Bahia; a disponibilização no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br)  de mais de 10 mil conteúdos digitais educacionais da Plataforma Anísio Teixeira; e também a disponibilização de conteúdos de 12 instituições de Ensino Superior da Bahia.

Destaque, ainda, para roteiros de aprendizagem elaborados por professores da rede estadual e para o Programa Universidade para Todos (UPT), desenvolvido em parceria com as quatro universidades estaduais (UNEB. UESC, UEFS e UNEB) e a Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), e que se consolidou como uma política pública de inclusão e de acesso de estudantes e egressos da rede estadual de ensino ao Ensino Superior.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121775 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.