Medidas de biossegurança são fundamentais para retomada do turismo, dizem debatedores em audiência no Senado

Presidente da comissão, senador Fernando Collor (Pros-AL), afirmou que a preservação da saúde deve ser vista como prioridade absoluta para o “novo normal”.
Presidente da comissão, senador Fernando Collor (Pros-AL), afirmou que a preservação da saúde deve ser vista como prioridade absoluta para o “novo normal”.

Em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), nesta segunda-feira (08/11/2021), os debatedores apontaram a importância das medidas de biossegurança para a retomada do turismo nacional em um ambiente de pós-pandemia do coronavírus. O presidente da comissão, senador Fernando Collor (Pros-AL), afirmou que a preservação da saúde deve ser vista como prioridade absoluta para o “novo normal”. Segundo o senador, já é possível perceber a rápida e sólida recuperação da indústria do turismo. Ele disse que o êxito da campanha de vacinação contra a Covid-19 favorece o turismo e pode atrair turistas estrangeiros.

Selo

Collor destacou que, no ano passado, o Ministério do Turismo implantou o selo Turismo Responsável, chancelado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Conforme informou o senador, cerca de 30 mil selos já foram emitidos para hotéis, restaurantes, prestadores de serviços, organizadores de eventos, parques temáticos e bares. O selo é gratuito e funciona como uma espécie de garantia de que o local cumpre medidas sanitárias de prevenção ao contágio da Covid-19.

— Mais uma vez, o Brasil mostra o tanto que o setor turístico está atento à segurança da saúde e antenado com as tendências globais. Temos, hoje, um novo normal no turismo. É importante lembrar que turismo e responsabilidade ambiental caminham juntos — afirmou Collor.

A coordenadora-geral de Turismo Responsável do Ministério do Turismo, Rafaela Levay Lehmann, disse que o selo Turismo Responsável é uma forma de incentivar a reabertura das atividades e uma maneira de colocar o Brasil no mapa dos destinos seguros. Ela explicou que os interessados podem buscar a adesão ao programa por meio do site turismo.gov.br/seloresponsavel. A exigência é que o prestador de serviço seja cadastrado no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo. Segundo Rafaela Lehman, o turista também deve ter uma postura na colaboração com a segurança sanitária e pode fazer suas pesquisas no site, para poder viajar com mais tranquilidade.

Protocolos

De acordo com a presidente do Sistema Integrado de Parques e Atração Turística (Sindepat), Caroline Negri, os parques e atrações especiais são os principais indutores do turismo no país. Ela disse que a pandemia de Covid-19 chegou a paralisar os parques e as comunidades em volta das atrações. Segundo ela, os protocolos de segurança são importantes para a segurança do turismo e para a completa retomada das atividades no setor. Caroline Negri acrescentou que a adoção de selos é importante para mostrar aos turistas a preocupação do parque com a saúde dos seus usuários.

— Todos os parques já tinham um check-list antes de colocar um brinquedo ou uma atração para funcionar. Então, assumir mais essa rotina de segurança foi relativamente fácil — apontou Caroline.

O vice-presidente do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur) e presidente da Goiás Turismo, Fabrício Borges do Amaral, elogiou a “assertividade” do Senado no apoio ao turismo nacional. Ele pediu a continuidade dos protocolos como forma de garantir segurança no turismo e cobrou mais incentivo para que as pequenas empresas de turismo adotem o selo Turismo Responsável.

— Temos um papel muito importante de responsabilidade na segurança dos protocolos e na retomada do turismo — declarou Amaral.

O prefeito de Maragogi (AL), Fernando Sérgio Lira, afirmou que o município tem tido atenção especial com a segurança da saúde dos turistas. Ele disse que Maragogi é o município sem aeroporto mais procurado do país e afirmou ver com bons olhos os protocolos de segurança para a retomada do turismo.

Internautas

A audiência foi realizada de forma interativa, com a participação de cidadãos por meio do portal e-Cidadania. A internauta Maria Alda Leite, do Mato Grosso do Sul, disse que discutir o turismo é necessário neste momento em que a pandemia ainda está presente. Vitor Hugo, do Distrito Federal, alertou para o perigo das variantes do vírus. Para Marcelo Pinheiro, do Pará, o turismo precisa ser criativo e se reinventar. Já o internauta identificado como D. Crisley, do Piauí, afirmou que a atenção neste momento precisa ser redobrada e sugeriu a cobrança de exames na hora do embarque.

*Com informações da Agência Senado.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116912 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.