Capa do livro ‘O advogado do diabo’, de autoria de Morris West.

Capa do livro ‘O advogado do diabo’, de autoria de Morris West.

Capa do livro ‘O advogado do diabo’, de autoria de Morris West.

Publicado originalmente em 1959, O advogado do diabo consagrou o australiano Morris West como um dos melhores escritores de sua geração. Na Calábria, sul da Itália, surge um culto à memória de um homem chamado Giacomo Nerone, a quem são atribuídos milagres. A devoção popular chama a atenção do Vaticano, que avalia a possibilidade de abrir um processo de canonização. Para confirmar a santidade, o sacerdote inglês Blaise Meredith é enviado com a missão de descobrir e denunciar fatos que possam impedir a santificação de Nerone. O papel deste investigador canônico é o de um verdadeiro advogado do diabo. Em suas investigações, o religioso não só descobre a verdade sobre Giacomo como enfrenta dramas em sua consciência que o fazem reavaliar seu papel de homem e de sacerdote. A obra é sucesso de público e crítica, e se destacou entre os clássicos da literatura de língua inglesa da segunda metade do século XX por abordar aspectos fundamentais da natureza humana.