Fazendários do Estado realizam protesto em Salvador; Congelamento salarial de servidores da Bahia dura sete anos

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Em Salvador, fazendários estaduais da Bahia realizam protesto contra congelamento salarial.
Em Salvador, fazendários estaduais da Bahia realizam protesto contra congelamento salarial.

Os fazendários do Estado realizam manifestação nesta quarta-feira, dia 27 de outubro, 9h, em frente ao Prédio Sede da Secretaria da Fazenda da Bahia, no Centro Administrativo, em Salvador. O ato será o lançamento da Campanha Salarial 2021/2022 e em protesto contra o congelamento dos salários dos servidores estaduais, que vai completar 7 anos.

A data foi escolhida propositalmente, véspera do Dia do Servidor Público, para exigir do governo mais sensibilidade com os trabalhadores que garantem o funcionamento dos serviços à população, mas que sofrem com perdas que já comprometeram quase metade de seu poder de compra. Segundo cálculos do Diesse, seria necessário um reajuste de 45% para recompor o vencimento aos valores de janeiro de 2015, quando começou o congelamento praticado pela atual gestão.

Para o Sindsefaz, sindicato que representa auditores fiscais, agentes de tributos e técnicos da Secretaria da Fazenda, a atual situação financeira do Estado permite a concessão de reajuste salarial sem comprometer os investimentos do Estado nem desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

“De janeiro a setembro de 2021 a arrecadação de ICMS da Bahia teve crescimento de 28,5% em relação a 2020 e de 24,3% em relação ao mesmo período de 2019. A previsão é que este ano o volume arrecadado com o principal imposto estadual supere em R$ 5 bilhões o do ano passado”, diz Cláudio Meirelles, diretor do Sindicato.

Além disso, informa o Sindsefaz, ao olhar os indicadores fiscais da Bahia observa-se que há margem para reajustar os salários dos servidores. “A relação Despesa Total com Pessoal (DTP) / Receita Corrente Líquida (RCL) é hoje de 36,9%, bem abaixo dos 46,17%, que é o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, comenta Meirelles.

Além da presença de fazendários de várias cidades da Bahia, o ato convocado pelo Sindsefaz terá a participação de representantes de outras entidades de servidores públicos. Os sindicatos estão se articulando para realizar uma grande mobilização conjunta a partir de janeiro/2022, mês da data-base dos funcionários do Estado.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121606 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.