Deportações em massa e falta de combustíveis aprofundam crise no Haiti

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Haiti sofre com crise humanitária causada pelo terremoto em agosto e a instabilidade política.
Haiti sofre com crise humanitária causada pelo terremoto em agosto e a instabilidade política.

A crise humanitária causada pelo terremoto em agosto e a instabilidade política no Haiti seguem preocupando especialistas e agências da ONU no país.

Especialistas* em direitos humanos das Nações Unidas condenaram a deportação em massa, pelos Estados Unidos, de migrantes e refugiados haitianos. Eles advertiram que essas expulsões coletivas violam o direito internacional.

Análise

De acordo com as informações divulgadas, as políticas dos Estados Unidos impedem haitianos de buscar proteção, incluindo pedidos de asilo, e os forçaram a retornar a outros países, onde enfrentam discriminação racial, violência de gênero e xenofobia.

Os especialistas afirmam que ao acelerar a expulsão coletiva de migrantes haitianos, os Estados Unidos estão sujeitando um grupo de migrantes a riscos de repulsão e abuso de direitos humanos.

Em nota, eles reforçaram que o “direito internacional proíbe expulsões arbitrárias ou coletivas”, destacando que os Estados não podem “rotular todos os migrantes de uma determinada nacionalidade como ameaças à segurança nacional”.

Os especialistas alertaram que as deportações em massa continuam uma história de exclusão racial de migrantes e refugiados negros haitianos nos portos de entrada dos Estados Unidos.

Histórico

Desde o início da pandemia de Covid-19, os Estados Unidos autorizaram a expulsão coletiva de qualquer migrante e solicitante de asilo que deseje cruzar as fronteiras terrestres do país, sem avaliação das circunstâncias e necessidades de proteção.

O escritório de direitos humanos da ONU lembra que os Estados Unidos são signatários de protocolos que preveem o recebimento de refugiados assim como participam de convenções contra a tortura e outras práticas desumanas e eliminação de discriminação racial.

Os especialistas da Nações Unidas enviaram uma carta ao Governo dos Estados Unidos expressando preocupação, já que suas recentes atividades contra migrantes haitianos podem estar em conflito com o direito internacional dos refugiados e com os direitos humanos.

Aprofundamento da crise

No país, as agências humanitárias da ONU apontam os riscos do agravamento da crise após bloqueios de estradas que estão impedindo a chegada de combustível.

De acordo com as informações divulgadas pela missão no país, a falta de acesso está impondo obstáculos à prestação de serviços essenciais, sendo centros de serviços médicos especialmente atingidos.

Segundo o coordenador humanitário no país, Pierre Honnorat, vidas “provavelmente serão perdidas” se o suprimento de combustível não chegar aos hospitais imediatamente.

As instalações de Porto Príncipe e outras cidades do país relatam reservas extremamente baixas, não sendo capazes de alimentar os geradores que mantêm os serviços funcionando.

Os atendimentos serão interrompidos em dois dos principais hospitais da capital se não receberem suprimentos até esta terça-feira. Mais de 300 crianças, 45 mulheres e 70 pacientes em cuidados intensivos serão impactados pela medida.

Ajuda humanitária

As Nações Unidas continuam a fornecer ajuda de emergência para o sudoeste do país, que foi atingido por um terremoto em agosto. Cerca de 2 mil pessoas morreram e 800 mil permanecem afetadas.

O aumento da violência de gangues, junto com a escassez de combustível como resultado dos bloqueios, afetou a entrega de assistência à zona mais afetada pelo terremoto, bem como a outras áreas do país.

*Os relatores especiais de direitos humanos trabalham para as Nações Unidas de forma voluntária; não são funcionários da organização e não recebem salário pelo seu trabalho.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 122987 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.