Caso Faroeste: Cinco investigados na Operação Inventário são denunciados pelo MPBA por operar esquema de fraudes processuais; 522 Bitcoins foram apreendidos

Ministério Público da Bahia apresenta denúncia no âmbito da 'Operação Inventário'.
Ministério Público da Bahia apresenta denúncia no âmbito da 'Operação Inventário'.

Cinco suspeitos de integrarem uma organização criminosa que frauda processos judiciais para beneficiar não herdeiros, foram denunciados por organização criminosa, fraude processual, estelionato e corrupção passiva nesta quinta-feira (30/09/2021, pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco), como desdobramento da ‘Operação Inventário”. O MP pediu a manutenção da prisão preventiva de Heliana Souza Gonçalves, Daniel Campos Carneiro Mehlem e Fábio Almeida, presos na segunda fase da operação, no dia 16 de setembro de 2021, bem como a condenação de Carlos Alberto Almeida de Aragão e Marco Aurélio Fortuna Dórea.

Com base no levantamento dos alvarás fraudulentos, o MP pediu ainda a indisponibilidade de bens de Heliana, Daniel Campos e Fábio Almeida no valor de R$1 milhão, adquiridos como produto e proveito dos crimes. Na custódia de um dos investigados foram encontradas três carteiras de criptoativos, no total de 522 bitcoins, que correspondem, atualmente, a um valor aproximado de R$ 140 milhões.

Sobre a Operação Inventário

A ‘Operação Inventário’ foi efetivada por meio de esforço conjunto da Polícia Civil, através do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom); da Polícia Rodoviária Federal, por meio da Superintendência Regional na Bahia; e da Polícia Militar, por meio da Companhia Independente de Policiamento Especializado do Nordeste (CIPE – Nordeste). Ela surgiu a partir das investigações federais do Caso Faroeste.

Em suas duas fases, a primeira em setembro de 2020 e a segunda em setembro de 2021, a ‘Operação Inventário’ investigou fraudes em processos judiciais em trâmite no Poder Judiciário baiano, supostamente praticadas por organização criminosa formada por advogados, serventuários e particulares responsáveis por falsificação de documentos. A operação apreendeu mais de 120 cartões em nome de terceiros e empresas, computadores, celulares e HDs e apurou indícios da prática de crimes de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, fraude processual e uso de documento falso. Todos os mandados cumpridos durante a operação foram expedidos pela Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa.

*Com informações do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA).

Leia +

Operação Inventário: Polícia Civil prende três pessoas e cumpre 11 mandados de busca e apreensão em Salvador e Lauro de Freitas; Investigação é decorrente do Caso Faroeste

MPBA denuncia sete pessoas investigadas na Operação Inventário

Justiça recebe nova denúncia do MPBA contra envolvidos em fraudes de inventário

Nova fase da ‘Operação Inventário’ cumpre três mandados de prisão em Salvador, Lauro de Freitas e Ribeira do Pombal

 

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115083 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.