Vereador de Boa Vista do Tupim presta homenagem póstuma à Carlos Alberto Kruschewsky

Carlos Alberto Kruschewsky (1924 – 2019) teve uma vida dedicada a medicina e a literatura, ocupou diversas funções públicas em Feira de Santana e recebe homenagem póstuma da Câmara Municipal de Boa Vista do Tupim.
Carlos Alberto Kruschewsky (1924 – 2019) teve uma vida dedicada a medicina e a literatura, ocupou diversas funções públicas em Feira de Santana e recebe homenagem póstuma da Câmara Municipal de Boa Vista do Tupim.

O vereador Nedson Silva Pereira (Cal) prestou homenagem póstuma ao Dr. Carlos Alberto Kruschewsky, ao indicar o nome do médico e escritor para denominar equipamento a ser edificado no município de Boa Vista do Tupim.

A indicação ocorreu nesta segunda-feira (06/09/2021) durante sessão na Câmara Municipal. A ponte será construída no Povoada de Santa Luzia, permitindo encurtar a distância entre as populações de Boa Vista do Tupime e Itaeté.

Síntese biográfica 

Carlos Alberto Kruschewsky nasceu em 22 de outubro de 1924, em Cipó, município situado no Nordeste da Bahia e faleceu em 26 de setembro de 2019, em Salvador.

Ele era formado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (UFBA, 1953) e em Teologia pela Faculdade de São Bento (2010), foi casado com Gildete Ferreira Kruschewsky. O casal teve quatro filhos, Kátia, médica; Carlos Filho, engenheiro e empresário; Tânia, psicóloga e Karla, advogada.

Durante 18 anos, Carlos Kruschewsky dirigiu o hospital Colônia Lopes Rodrigues em Feira de Santana, foi, também, superintendente do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS), presidente do Instituto de Assistência e Previdência dos Serviços da Bahia (IAPSEB) e participou da fundação do Hospital Emec, atuando com sócio e diretor comercial.

Além da atuação na medicina, Carlos Kruschewsky é autor dos livros ‘Memorias de Saulo daqui’, ‘O véu suspenso’, ‘O teorema de Arquimedes’ e é coautor da obra ‘De Mãos Junta: Monsenhor Gaspar Sadoc da Natividade’.

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).