Estoque de medula óssea está crítico e doação é essencial para salvar vidas; Em Feira de Santana, para doar medula óssea, basta procurar a unidade da Hemoba

Para doar medula óssea é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde.
Para doar medula óssea é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde.

Em todo mês de setembro, devido ao Dia Mundial do Doador de Medula Óssea (19/09/2021) reforçar sobre a importância deste gesto volta à tona. É que a medula óssea é responsável pela formação dos componentes do sangue e, em algumas situações, precisa ser substituída para que o corpo volte a funcionar da maneira mais adequada. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), cerca de 700 pacientes no país estão buscando um doador compatível, mais de 20 deles da Bahia.

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), em 2020, 10 baianos conseguiram realizar o transplante, que pode ser indicado para tratar cerca de 80 doenças, entre elas, leucemias, linfomas, mieloma múltiplo, anemia grave e talassemia. Em alguns casos, esta é a única possibilidade de cura para o paciente.

Entretanto, o número de novos doadores, que já era considerado abaixo do necessário, caiu consideravelmente durante a pandemia, de acordo com o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). Por falta de informação, muita gente acaba não fazendo esse registro simples e crucial para salvar vidas.

Apesar de o Brasil ter o terceiro maior banco de doadores do mundo, por conta do tamanho de sua população e da demanda, ele representa apenas 3% dos habitantes. Além disso, assim como acontece nos transplantes de órgãos, é preciso que a medula do doador seja compatível com a do paciente. As chances de compatibilidade é de 1 em cada 100 mil.

Pensando nisso, o IHEF (Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Feira de Santana), chama a atenção para a importância da doação e de manter os dados junto ao REDOME atualizados, além de abraçar esse gesto, celebrado a cada 19 de setembro com o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea.

IHEF  Banco de Sangue

Outro ato importante frisado pelo IHEF é o de se colocar como doador voluntário de sangue, essencial para a vida e o sucesso de tratamentos. O IHEF Banco de Sangue coleta entre 800 e 1.000 bolsas de sangue mensalmente. Atendendo Feira e região, o IHEF realiza coleta e transfusão tanto na clínica quanto nos principais hospitais. O material é destinado a pacientes com anemias crônicas, em tratamento de câncer, acidentados, entre outros casos.

O IHEF lembra que o intervalo de uma doação para outra é de 60 dias para os homens e 90 para as mulheres. É possível praticar atividades físicas após12 horas o procedimento, que não engorda nem emagrece.

Como se tornar um doador 

Os hemocentros são responsáveis por cadastrar os interessados em se tornar doadores de sangue e de medula óssea. É possível ser voluntário para a doação de sangue, doação de medula ou de ambos. Basta sinalizar no momento do cadastro.

Para doar é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade; estar em bom estado de saúde; não ter doença infectocontagiosa e não apresentar histórico de câncer, doença de sangue – como anemia, linfoma e leucemia – ou do sistema imunológico, como lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatoide. É importante que os doadores mantenham o cadastro atualizado.

A doação é segura e não representa risco para quem doa. Durante a pandemia, os hemocentros estão adequados às medidas de precaução relacionadas ao coronavírus.

Onde doar

Em Feira de Santana, para doar medula óssea, basta procurar a Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), na Avenida Presidente Dutra. No caso de doação de sangue, além da Hemoba, os interessados podem procurar o IHEF Banco de Sangue.

Coleta

Existem duas formas de coletar medula óssea: uma é pela veia do braço, como se estivesse doando sangue. A outra, igualmente segura, é através do osso da bacia. Neste último caso, são realizadas de quatro a oito punções em dois locais e a coleta dura cerca de 90 minutos. Embora não se trate de uma cirurgia, o doador recebe anestesia.

SOBRE O IHEF     

O IHEF (Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Feira de Santana), foi fundado em 1983, objetivando proporcionar a todos os pacientes do estado da Bahia, diagnóstico e tratamentos das doenças do sangue. Após anos de atuação, o IHEF expandiu para as áreas de medicina laboratorial, diagnóstico por imagem, medicina nuclear, vacinas e banco de sangue, dando origem ao Sistema de Saúde IHEF, o mais completo serviço de saúde não hospitalar do interior da Bahia.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9747 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).