Presidente Jair Bolsonaro fala em “contragolpe” e chama apoiadores para manifestação em 7 de setembro de 2021; Extremista qualifica Magna Carta como “comunista”

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Presidente Jair Bolsonaro enviou mensagem para amigos, apoiadores e também ministros do governo. Na mensagem, o extremista governante reclama da Constituição Federal e chama documento de "constituição comunista".
Presidente Jair Bolsonaro enviou mensagem para amigos, apoiadores e também ministros do governo. Na mensagem, o extremista governante reclama da Constituição Federal e chama documento de "constituição comunista".

No sábado (14/08/2021), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encaminhou uma mensagem de Whatsapp para apoiadores, em uma lista de transmissão no aplicativo. Segundo informações da coluna do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, o presidente falou sobre a necessidade de um “contragolpe” e ainda convocou bolsonaristas para uma manifestação em 7 de setembro.

O objetivo do ato seria mostrar que tanto Bolsonaro quanto as Forças Armadas têm apoio suficiente para uma possível ruptura institucional.

Segundo o Metrópoles, Bolsonaro enviou a mensagem do número pessoal dele, diretamente para integrantes do governo e amigos. O texto é assinado por um grupo bolsonarista no Facebook, chamado “Ativistas direitas volver”, no entanto, o texto foi mandado diretamente pelo presidente e não tem a sinalização de que foi encaminhada.

“Atenção direitista sem noção, você mesmo que está falando merdas (sic) como ‘Vamos tomar o poder já que ninguém faz nada’, ‘Bolsonaro tá muito devagar’ ou ‘FFAA não fazem nada’. Faça o favor de ler com atenção o abaixo escrito, compreender as coisas como realmente são e assim passar a nos ajudar e não atrapalhar”, diz o início da mensagem.

Dividido em tópicos, o texto enviado por Bolsonaro refuta dois possíveis argumentos. O primeiro é para quem diz “vamos tomar o poder já que ninguém faz nada”. “Já estamos no poder, e, o conquistamos democraticamente através do voto, o que estamos lutando é para manter no poder quem elegemos, ajudando-o para que reestabeleça. Com apoio das FFAA, o equilíbrio entre os poderes, o estado democrático de direito, apenas isso”.

Depois, a mensagem rebate quem acusa Bolsonaro de estar “muito devagar”. “Hoje, fazer um contragolpe, é muito mais difícil e delicado do que naquela época, além do grave aparelhamento acima relatado, temos uma constituição comunista que tirou uma grande parte dos poderes do Presidente da República, e, foi por estes motivos, que o Presidente Bolsonaro, no início de agosto, em vídeo gravado, pediu para que o povo brasileiro fosse mais uma vez às ruas, na Avenida Paulista, no sete de setembro, dar o último aviso, mas desta vez, ele reforçou que o ‘contingente’ deveria ser absolutamente gigante, ou seja, o tamanho desta manifestação deverá ser o maior já visto na história do país, a ponto de comprovar e apoiar inclusive internacionalmente, para que dê à ele (sic) e às FFAA, para que, em caso de um bastante provável e necessário contragolpe que terão que implementar em breve.”

Apesar da ameaça de um golpe, a mensagem volta atrás e diz que tanto as Forças Armadas quanto o presidente Jair Bolsonaro “vêm tentando de todas as formas evitar uma ruptura institucional, pois sabem o grande problema que inicialmente poderá representar a todos nós, isso se chama cautela e estratégia, visando um bem maior e comum à nação”.

Segundo o Metrópoles, o Planalto foi procurado para comentar a mensagem, mas não se manifestou.

*Com informações do Yahoo Notícias.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123135 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.