Bia Ferreira conquista medalha de prata no boxe durante os Jogos Olímpicos de Tóquio; Atleta é natural de Salvador

Bia Ferreira conquista medalha de prata na categoria peso leve da luta de boxe durante os Jogos Olímpicos de Tóquio.
Bia Ferreira conquista medalha de prata na categoria peso leve da luta de boxe durante os Jogos Olímpicos de Tóquio.

O sonho era de uma medalha de ouro, mas Bia Ferreira fez história na Olimpíada de Tóquio (Japão) ao conquistar a prata após perder a final da categoria até 60 kg do boxe para a irlandesa Kellie Harrington, por decisão unânime dos juízes, na madrugada deste domingo (08/08/2021) na Arena Kokugikan.

“O atleta sempre quer ganhar. Sabia que estava sendo uma luta parelha. Ela foi superior, mas acredito que foi um belo combate, ela usou a estratégia de anular meu jogo e não consegui mudar isso. Mas estou feliz de estar nesse pódio, ter conseguido a prata, foi muito importante já que venho participando de campeonatos e, apenas em um até hoje, eu não consegui estar no pódio. Então estar aqui tem o mesmo peso, como se fosse ouro. É duro, mas é gratificante ver que eu trabalhei, fiz as melhores escolhas”, disse a pugilista, após a luta, ao Comitê Olímpico do Brasil (COB).

E Bia também expressou o desejo de, na próxima edição dos Jogos, em Paris, buscar a tão sonhada medalha dourada: “Tóquio acabou, mas esse ano ainda temos mundial, então não podemos parar. E aí Paris? Vou conversar com meu treinador ali e vamos ver. Por mim sim. Quero mudar a cor dessa medalha”.

Com a prata de Bia Ferreira, o boxe brasileiro encerra os Jogos de Tóquio com três medalhas. Antes vieram o ouro de Hebert Conceição, na categoria até 75 quilos, e o bronze de Abner Teixeira, na categoria até 91 quilos.

Perfil e trajetória

Beatriz Iasmin Soares Ferreira (Bia Ferreira) nasceu no dia 9 de dezembro de 1992, em Salvador,

Durante os Jogos Olímpicos de Verão de 2016, participou do projeto Vivência Olímpica, em que 20 revelações de diversas modalidades conviveram com os atletas olímpicos brasileiros. Tinha então 23 anos de idade.

No ano seguinte, começou a mostrar bons resultados em competições internacionais. Venceu o Torneio de Belgrado de 2017, derrotando na final a polonesa Aneta Rygieslska por 5 votos a 0.

Um mês depois conquistou o título pan-americano da categoria, vencendo a canadense Caroline Veyre, em Tegucigalpa.[6] Ainda em 2017, ganhou uma medalha de bronze no torneio internacional Magomed-Salam Umakhanov, na Rússia.[7]

Em 2018, Beatriz venceu a russa Anastasia Belyakova (medalha de bronze na Rio-2016) na semifinal do Torneio Strandja, em Sófia, mas perdeu a final para a finlandesa Mira Potkonen.

Em outubro de 2019 venceu o título do Campeonato Mundial de boxe na categoria até 60kg. Na decisão, derrotou a chinesa Cong Wang por 5 a 0.

Ganhou duas vezes o Prêmio Brasil Olímpico, em 2017 e 2018.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115123 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.