Atestado de óbito do Município de Cruz das Almas tem nome de médica que afirma não ter assinado documento; Profissional trabalha a 382 km do município e é possível vítima de fraude

Durante depoimento, médica Alana Maria Sena Ferreira diz não conhecer Cruz das Almas e que trabalha a 382 km do município. Profissional da saúde é possível vítima de fraude promovida no âmbito do governo municipal de Cruz das Almas.
Durante depoimento, médica Alana Maria Sena Ferreira diz não conhecer Cruz das Almas e que trabalha a 382 km do município. Profissional da saúde é possível vítima de fraude promovida no âmbito do governo municipal de Cruz das Almas.

A assinatura e o número de registro no Conselho Regional de Medicina da Bahia da médica Alana Maria Sena Ferreira foram usados ilegalmente, em Cruz das Almas, sem conhecimento da profissional, para atestar o óbito do paciente Ronaldo Conceição Teles pela Secretaria de Saúde do Município. A profissional da saúde é possível vítima de fraude promovida no âmbito da Prefeitura de Cruz das Almas.

O caso, que pode ser enquadrado como crime de falsidade ideológica, aconteceu no dia 5 de abril de 2021, no Pronto Atendimento Covid do município do Recôncavo Baiano quando a médica estava em serviço em Uauá, a 382 quilômetros do local do óbito. A médica disse que não assinou o documento, não conhece, não trabalha, nem nunca esteve em Cruz das Almas. O fato é um dos objetos de investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, instaurada para investigar a troca de vacinas,  adulteração e destruição de cartões de vacinação de pacientes na gestão do prefeito Ednaldo Ribeiro (Republicanos). Denuncia envolvendo outros casos de falsidade ideológica, com uso ilegal de registro de outros profissionais também estão sendo investigados pela colegiado.

“Nunca trabalhei, nunca pisei, nunca andei em Cruz das Almas”, garantiu a profissional de saúde, em depoimento aos vereadores Paulo Sérgio, Pedro Melo e Carlos Trindade.

“Foi uma novidade para mim saber que meu nome estava atrelado a uma CPI e investigação de um suposto erro médico”, disse Dra. Alana, que promete tomar medidas cabíveis para investigar o suposto crime de falsidade ideológica.

Até hoje, o prontuário médico do paciente falecido não foi entregue à sua família pela Secretaria Municipal de Saúde mesmo depois de solicitações da viúva Gabriela Moreira e mesmo da Comissão de Inquérito Parlamentar. Após ouvir a médica, os vereadores membros da comissão resolveram convocar o secretário de Saúde do município de Cruz das Almas, Sandro Borges, genro do prefeito, o então coordenador médico responsável pelo Pronto Atendimento, aonde o óbito foi registrado, Dr. Henrique Calhau, e colaboradores da Secretaria Municipal de Saúde, Aquilino Fermin Castro, Kaliane da Silva Ferreira, Geisa Dias Reis, Alexandre Chaves Neto, Selma Silva de Castro e Isabela Ribeiro. Segundo a comissão, o secretário de saúde tem atuado para atrapalhar as investigações e há fortes indícios que a contratação de médicos em Cruz das Almas é feita de forma direta sem obedecer os cuidados que a lei exige.

A próxima reunião da CPI está marcada para quarta-feira, dia 1° de setembro, às 10h30, na Câmara Municipal de Vereadores.

Troca de vacinas e polêmicas

Desde o início do ano, a prefeitura de Cruz das Almas coleciona polêmicas, especialmente relacionados à saúde e combate a pandemia do Coronavírus no município. Também no mês de abril, a Secretaria de Saúde aplicou doses de vacinas diferentes em moradores do município. Na época, mais de 100 pessoas receberam aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca, sendo que tomaram a primeira dose da Coronavac. Com o erro, a gestão municipal também foi acusada de destruir cartões de vacinação. No mesmo período, o Ministério Público e a Defensoria acionaram a Justiça para que o Município cumprisse decreto Estadual de combate à Covid-19, depois da cidade ter ultrapassado, em menos de 3 meses, o número de contaminados registrado nos 9 meses e 13 dias de 2020, ano que a pandemia chegou ao Brasil.

Confira vídeo

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114907 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.