Aliança entre Bolsonaro e DEM, de ACM Neto, trouxe fantasma da fome de volta ao Brasil, afirma deputado Robinson Almeida

Presidente Jair Bolsonaro ao lado dos partidários do Democratas apoiadores do extremismo, ministro Onyx Lorenzoni, governador Ronaldo Caiado e o ex-prefeito ACM Neto, presidente nacional do DEM.
Presidente Jair Bolsonaro ao lado dos partidários do Democratas apoiadores do extremismo, ministro Onyx Lorenzoni, governador Ronaldo Caiado e o ex-prefeito ACM Neto, presidente nacional do DEM.

O vice-líder do governo do estado na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Robinson Almeida (PT), afirmou, em publicação no microblog Twitter, que a aliança entre o presidente Jair Bolsonaro e o DEM, presidido pelo ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, trouxe de volta para o Brasil o fantasma da fome e do desemprego. O parlamentar é um dos principais criticos no parlamento baiano da agenda econômica e neoliberal do governo federal, que tem nas privatizações de empresas públicas estratégicas ao desenvolvimento e soberania nacional, como a Eletrobrás, os Correios e as refinarias, um dos seus pilares. O projeto econômico de Bolsonaro, apoiado por ACM Neto e pelo DEM, observa Robinson, agravou a desigualdade social, atrelou o preço dos combustíveis ao dólar e a variação da cotação internacional, trouxe o descontre da inflação e aumentou o desemprego no Brasil, deixando mais de 15 milhões de brasileiros sem trabalho.

“No Brasil de Bolsonaro o fantasma da fome voltou, a desigualdade aprofundou, a inflação descontrolou e o desemprego aumentou. Tudo isso com apoio do DEM, de ACM Neto”, escreveu Robinson Almeida.

Pré-candidato ao governo da Bahia nas eleições de 2022, ACM Neto defende a privatização da EMBASA, estatal responsável pelo fornecimento de água e pelo saneamento na Bahia, e tem reproduzido, com deputados de sua base, a fake news de Bolsonaro que acusa governadores pelo aumento do preço dos combustíveis e pelo desemprego no país. A Bahia é um dos principais redutos de rejeição ao bolsonarismo no Brasil.

Além de dois ministros (Tereza Cristina, na Agricultura, e Onyx Lorenzoni, no Trabalho), o DEM ocupa cargos de segundo e terceiro escalão no Governo Bolsonaro e mantém no partido fiéis defensores do presidente no Congresso Nacional. Além disso, o ex-chefe de gabinete de ACM Neto, João Roma, que recebeu em Brasília o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), nesta quinta-feira (19), tornou-se ministro da Cidadania no governo federal. Já o presidente do DEM na Bahia, deputado Paulo Azi, foi, recentemente, vice-líder de Bolsonaro na Câmara Federal.

Regressão sob Bolsonaro

Segundo levantamento da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN), no governo Bolsonaro o Brasil já tem 19 milhões de pessoas passando fome e outras 15 milhões, de acordo com o IBGE, desempregadas, já a inflação, considerada a maior dos últimos 19 anos, puxada pela cesta básica, acumulou alta de 25% nos últimos 12 meses, segundo um levantamento feito pela FGV com dados do IBGE.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116841 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.