Uso dos criptoativos avança no mundo; Evento em Dubai debateu tecnologias da nova economia a exemplo da Blockchain, IA, IoT e Quantum Tech

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Eman Pulis, Fundador e CEO do grupo Sigma, diz que deseja ver um dia ver a criptocomunidade e a blockchain serem abraçadas pelas massas.
Eman Pulis, Fundador e CEO do grupo Sigma, diz que deseja ver um dia ver a criptocomunidade e a blockchain serem abraçadas pelas massas.

As criptomoedas, em particular a Bitcoin, têm ocupado as manchetes de vários veículos de comunicação ao redor do mundo, mas ainda há uma falta de compreensão sobre o que são. A cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos realizou, nos dias 25 e 26 de maio de 2021, a primeira cimeira da AIBC objetivando colmatar a lacuna de informações sobre Inteligência Artificial (IA), blockchain, Internet das coisas (IoT), Processamento Quântico (Quantum Tech) dentre outras tecnologias emergentes. O evento de alta-tecnologia reuniu cerca de 4.500 pessoas e superou a expectativa de público projetada pelos organizadores.

Debates tecnológicos sobre blockchain e criptoativos

“Temos muitas sessões técnicas em curso para pessoas da indústria, mas também compreendemos que o empoderamento é fundamental, se queremos um dia ver a criptocomunidade e a blockchain serem abraçadas pelas massas”, explica Eman Pulis, Fundador e CEO do grupo Sigma.

Em termos simples, as criptomoedas são virtuais, ao contrário de um euro ou dólar que podemos segurar fisicamente. Não estão normalmente ligadas a um banco ou governo e permitem aos utilizadores gastar dinheiro anonimamente através de uma série de transações complexas utilizando a tecnologia da blockchain.

“Há uma enorme falta de compreensão por parte de um indivíduo médio. Menos de 1,3 por cento do mundo detém alguma criptomoeda. Quando as pessoas dizem que estão atrasadas para a festa, na verdade a festa ainda nem sequer começou”, diz Irina Heaver, advogada especializada em tecnologia financeira e criptomoeda.

Eventos como este reúnem indivíduos e marcas-chave da Inteligência Artificial, da blockchain e da Internet das Coisas para discutir e moldar o futuro da tecnologia emergente. Um convidado-chave foi Scott Stornetta,coinventor da blockchain, em cuja investigação se baseou a Bitcoin: “Pegámos em todos os dados do mundo, dividimo-los em blocos e ligámo-los entre si. É uma forma de garantir que ninguém mexe nos registos e assim todos podem confiar”, diz.

Os críticos dizem que a criptomoeda é instável e é um risco para os investidores, que não estão protegidos pelos reguladores.

“Nos primeiros tempos da Internet, havia muitas coisas que de facto eram fraudes. No entanto, com o tempo, desenvolvemos alicerces que nos permitem criar muito mais valor”, diz Scott Stornetta.

O mercado da criptomoeda também tem sido suscetível à extrema volatilidade, com figuras públicas como Elon Musk a levantar questões sobre este mercado, o que pode potencialmente afetar os investidores.

Empresas como a Pattern Trader dá sinais de negociação crypto em tempo real, para que você saiba exatamente o que negociar e quando, permitindo que participem deste mercado em expansão global.

O investimento que pessoas, empresas e entidades realizam em criptoativos representa capital de risco, portanto, está sujeito a volatilidade, o que induz a necessidade dos participantes tomarem cuidado ao aplicarem os recursos financeiros.

Os debates ocorridos durante a cimeira tecnológica

Brock Pierce, presidente da Fundação Bitcoin, diz: “O melhor é sabermos do que se trata, para que possamos tomar uma decisão informada. Depois, com esse conhecimento, podemos tomar decisões sobre concordamos ou não que isto vai ter um papel importante no futuro. É claro que a minha opinião é que sim”.

Em todo o mundo, algumas empresas aceitam criptomoeda como pagamento, mas a aceitação geral ainda é limitada, algo que o Dubai está interessado em mudar. Um dos primeiros passos foi o lançamento do centro criptográfico DMCC.

Ahmad Hamza, diretor executivo, diz: “Acreditamos na blockchain, acreditamos na criptomoeda e fornecemos uma regulamentação robusta trabalhando com a Autoridade Reguladora. Prestamos também uma série de serviços a estas empresas e plataformas para as ajudar não só a estabelecerem-se, mas também a florescerem e a terem êxito”.

Scott Stornetta diz que o Médio Oriente tem a oportunidade de se tornar um ponto central para a tecnologia de blockchain e criptoativos: “Gosto, particularmente, de alguns aspetos da tradição financeira islâmica, de como suaviza o capitalismo e o torna mais responsável socialmente. E a razão pela qual falo nisso é que com a criação de novas criptomoedas é possível adaptar o dinheiro para começar a ter essas características morais”.

Enquanto alguns bancos, empresas de serviços financeiros e governos estão a abraçar a criptomoeda, outros mantêm-se afastados. Para aqueles que investem, as moedas digitais e a forma como funcionam são o futuro.

Próximo evento tecnológico: AIBC da Europa em Malta

A edição de  maio de 2021 da ‘AIBC Emirados Árabes Unidos: Dubai’ antecipa os debates que devem ocorrer nos dias 16 a 18 de novembro de 2021, na cidade de  Valeta, capital de Malta, país membro da União Europeia (UE), que vai sediar a ‘AIBC Europa’.

O AIBC EuropeExpo será realizada de 16 a 18 de novembro de 2021, no Malta Fairs and Conventions Centre (MFCC). A Cúpula trará alguns dos principais criadores, líderes de pensamento e formuladores de políticas para seus palcos, exposições e mesas de julgamento. De regulamentação a tópicos importantes, como NFTs (Non-fungible token, token não fungível) e DeFi (Finanças Descentralizadas), uma série de conferências e workshops bem pensados ​​ocorrerão durante o evento de 2 dias, enquanto a longa tradição da AIBC de realizar jantares e bebidas de alto nível para networking dominarão as noites.

Quatro eventos em uma semana

Durante a Malta Week, eventos complementares irão ocorrer, a exemplo da AIBC Europe , AGS Europe,  SiGMA Europe, e Med-Tech World Europe estão programados para acontecer, de 16 a 19 de novembro de 2021.

Quatro programas levarão o melhor da indústria a um ponto de encontro de primeira classe, aproveitando as oportunidades de polinização cruzada para os investidores. A Malta Week traz os principais setores verticais do Grupo SiGMA sob o mesmo teto – cada um apresentando os principais desenvolvimentos de suas indústrias focais.

Sobre Dubai

Com aproximadamente 2 262 000 habitantes, Dubai é a maior cidade e sede do maior e mais populoso dos sete emirados dos Emirados Árabes Unidos ( federação de monarquias absolutas hereditárias árabes).

O Emirado de Dubai está localizado na costa do golfo Pérsico, ao longo da costa sul do golfo Pérsico na península Arábica na Ásia.

O município muitas vezes é denominado de Cidade de Dubai para diferenciá-lo do emirado homônimo.

A cidade é conhecida mundialmente como centro de turismo e negócios e por ser extremamente desenvolvida e por seus enormes arranha-céus e largas avenidas.

*Com informações de Natalie Lindo, da Euronews.

Confira vídeo

Banner do Governo da Bahia: Campanha 'Aqui é trabalho', veiculada nesta sexta-feira (04/11/2021).
Sobre Carlos Augusto 9717 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).