Programa do Governo Jaques Wagner, ‘Água para Todos’ beneficiou 4,5 milhões de baianos e foi incorporado pelo Governo Federal

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
À época governador da Bahia, Jaques Wagner assinou o lançamento da 2º etapa do programa ‘Água Para Todos’ no dia 19 de setembro de 2011.
À época governador da Bahia, Jaques Wagner assinou o lançamento da 2º etapa do programa ‘Água Para Todos’ no dia 19 de setembro de 2011. Devido ao seu sucesso, o programa estadual foi transformado em nacional e completou dez anos nesta segunda-feira (26/07/2021).

Lançado em 2007, projeto pioneiro do governo Jaques Wagner democratizou o acesso à água tratada e esgotamento sanitário para a população desassistida na Bahia, o programa “Água para Todos” se tornou uma referência em todo o Brasil e, devido ao sucesso do seu resultado, foi transformado em um programa nacional, que completa dez anos nesta segunda-feira, 26. Na Bahia, o Água para Todos beneficiou mais de 4,5 milhões de baianos.

Instituído pelos governos petistas, o programa é dividido em cinco eixos estratégicos: abastecimento de água, esgotamento sanitário, projetos socioeconômicos e meio ambiente, saneamento integrado e estudos estratégicos, inaugurando uma nova forma de gestão pública transversal, articulando ações de órgãos federais, estaduais e municipais. De e 2007 a 2021, foram entregues, no total, 69 mil cisternas, 2,4 mil sistemas de abastecimento de água e 900 mil ligações de esgoto.

Com esses investimentos em todos os 417, sobretudo nas cidades da região do semiárido que mais sofrem com a seca, a água deixou de ser um sonho para se transformar em realidade para muitos baianos. As famílias começaram a ter água tratada para consumo, para beber e cozinhar. “São ações que fizeram e fazem uma grande diferença na vida do agricultor”, destaca a coordenadora do Projeto Água para Todos, Ana Luíza Marques, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

Segundo a coordenadora da Companhia de Desenvolvimento, inúmeras famílias baianas também tiveram suas vidas transformadas a partir do acesso à água para a produção, chamada de segunda água. Assim, agricultores e agricultoras familiares passaram a contar com essas tecnologias sociais e estão conseguindo garantir alimento de qualidade para suas famílias e gerar renda, com a comercialização da produção.

“A gente consegue perceber o grande investimento em água desde a criação do programa, foi muito e percebemos a grande diferença que o programa fez na vida das pessoas. Antes, as famílias carregavam água na cabeça, e, hoje em dia, elas vão até a cisterna, no quintal de casa, e têm acesso rápido e fácil”, destacou a coordenadora, ao informar que o programa inclui a capacitação dos beneficiados, para que haja uma manutenção adequada para que os equipamentos tenham maior durabilidade.

Eixos

No abastecimento, foi ampliada a capacidade de reservação de água do Estado, com a construção de uma barragem no Rio Colônia, que beneficiou 353 mil pessoas e com as construções em curso de duas barragens em Catolé, que vai atender 340 mil pessoas, e Baraúnas, que beneficiará 65 mil pessoas. Além disso, três barragens estão sendo ampliadas, nas regiões que atendem Miguel Calmon/Piritiba, Itaparica e Ponto Novo. O Programa também garantiu a recuperação de outras 14 barragens e a perfuração de 7.875 poços na zona rural, assim como implantou 347,2 km de adutora para atender 724 mil pessoas.

Os projetos socioeconômicos permitiram a implantação de 15.696 cisternas de produção, atendendo a 41,5 mil pessoas; 5.974 cisternas calçadão, beneficiando mais de 20 mil moradores; mais de 14 mil barreiros de trincheira Familiar, atendendo 47,5 mil pessoas. Foram implantados também 989 barreiros comunitários para mais de 9 mil pessoas, mais de 14 mil aguadas, com limpeza realizada, para 81,4 mil pessoas, além de 66 barragens subterrâneas, atendendo a 199 pessoas.

No eixo de estudos estratégicos, foram 149 estudos e projetos para as áreas de infraestrutura hídrica e saneamento. Os projetos de esgotamento sanitário contaram com 942,6 mil novas ligações de esgoto da Embasa, atendendo a mais de 3 milhões de pessoas; 48 sistemas de esgotamento sanitário beneficiando 211,2 mil pessoas e 84 obras de ampliação do sistema de esgotamento para 1,53 milhão de moradores de todas as regiões da Bahia. E em todo o programa, foram 26 projetos de saneamento integrado, beneficiando 43,6 mil pessoas da zona urbana.

Banner do Governo da Bahia: Campanha 'Aqui é trabalho', veiculada nesta sexta-feira (04/11/2021).
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114832 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]