Polícia e dono de posto de combustível de Feira de Santana conseguem detectar fraude

Fraude em combustível é detectada pela polícia da Bahia.
Fraude em combustível é detectada pela polícia da Bahia.

Em comunicado, o Sindicombustíveis Bahia alerta sobre mais uma fraude que os postos de combustíveis vêm sofrendo e parabeniza a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), de Feira de Santana, e Joelton Vieira, Chefe do Serviço de Investigação da Delegacia, pelo trabalho ágil e preciso.

Investigadores da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) prenderam em Feira de Santana, na última terça-feira (13/07/2021), um morador da cidade de Itatim por ter adquirido de forma fraudulenta, usando o nome de uma empresa fictícia, 41 mil litros de diesel, em postos de combustíveis de Feira, sendo 12 mil litros no Posto Mônaco e 29 mil litros no Posto LM.

Segundo a Polícia Civil, ele foi preso no momento em que aplicaria mais um golpe de 6 mil litros de diesel no Posto Mônaco. A prisão ocorreu após a equipe da DRFR abordá-lo em um veículo VW 8.140, vermelho, de placa JKW4H17, usado para subtrair os combustíveis. O homem preso tinha cadastro de uma empresa fictícia de Caruaru (PE), fazia compras nos postos de Feira de Santana para revender no mercado clandestino.

“Desconfiamos dos dados da empresa, da assiduidade da compra (faturada) e solicitamos apoio a DRFR, que não mediu esforços na investigação e conseguiu impedir mais golpes”, explica Antônio Carlos Gonçalves, proprietário do Posto Mônaco e vice-presidente do Sindicombustíveis Bahia, da região Agreste.

Para Walter Tannus Freitas, presidente do Sindicombustíveis Bahia, a categoria precisa estar atenta às movimentações suspeitas e enfatiza a necessidade de sempre buscar o apoio das autoridades competentes. “É muito importante estarmos alinhados ao poder público. Essa parceria é uma forte aliada no combate ao mercado irregular”, enfatiza.

 

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9607 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).