Grupo da UFBA ganha medalha de ouro na Maratona de Programação da Sociedade Brasileira de Computação

Grupo de Programação da UFBA ganhou a medalha de ouro na Maratona de Programação da SBC.
Grupo de Programação da UFBA ganhou a medalha de ouro na Maratona de Programação da SBC.

O Grupo de Programação da UFBA (GruPro) ganhou a medalha de ouro na Maratona de Programação da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e ficou em terceiro lugar no ranking geral do evento, realizado entre os dias 9 e 10 de julho de 2021. Um feito notável, já que participantes desse tipo de competição precisam dominar uma ou mais linguagens de programação e conhecer suas vantagens e desvantagens para resolver a maior quantidade de problemas no menor tempo possível. Muitos problemas exigem conhecimentos avançados de algoritmos, estruturas de dados e matemática.

A medalha de ouro da UFBA foi conquistada pela equipe formada pelos estudantes Bernardo Salmeron, Vinicius Teixeira Hirschle, Thalles Medrado, do bacharelado em Ciências da Computação, e o coach Rubisley Lemes, professor do recém-criado Instituto de Computação. Também atuou como co-coach Ubiratan Barbosa, egresso da UFBA. Com os resultados obtidos na final brasileira, a representação da universidade está classificada para a final mundial do evento, que acontecerá entre outubro e novembro deste ano, na Rússia.

O professor Rubisley Lemes conta que a competição tem início na fase regional da maratona, que reúne mais de 700 times que competem em fases regionais. Os 64 melhores times são então selecionados para a final, onde competem frente a frente entre si (neste ano de forma remota). Os dez primeiros classificados ganham medalhas de grande prestígio: três ouros, três pratas e quatro bronzes distribuídos pela SBC.

O trabalho, de fato, começa muito antes, com a preparação das equipes que participam das disputas. Na função de coach (algo entre conselheiro e treinador), Lemes é responsável por compartilhar os conhecimentos da área de programação com centenas de estudantes e por pensar as melhores composições para as equipes. Criado em 2014, o GruPro, liderado pelo professor Lemes, promove cursos e treinamentos em programação competitiva para alunos do ensino fundamental, médio e superior de Salvador e região. O grupo é responsável pela organização das participações da UFBA na Olimpíada Brasileira de Informática (OBI), na Maratona de Programação da SBC (MDP – SBC ICPC) e na IEEExtreme 24 horas de Programação (IEEE).

Esse trabalho de base para formação de novos talentos na área ganha uma importância maior a cada dia, conforme destaca o professor, que avalia que o conhecimento sobre programação no futuro pode vir a ser tão necessário quanto é saber ler e escrever nos dias de hoje. “A ideia é que o conhecimento não fique restrito e que a gente possa compartilhá-lo com o maior número de estudantes”, afirma. Mais informações sobre os cursos podem ser acessadas através da página oficial do GruPro.

A iniciativa junto aos estudantes do ensino médio de escolas públicas tem um significativo impacto social através da oferta de uma formação que amplia as possibilidades de atuação no mercado de trabalho, observa Lemes, que acredita que as maratonas também ajudam a dar boa visibilidade aos futuros profissionais, já que, segundo o professor, as maiores empresas do ramo acompanham essas competições para recrutar talentos – estudantes treinados pelo GruPro já foram contratados por empresas como Google, IBM e Microsoft, segundo Lemes. Dois dos membros da equipe vencedora deste ano, inclusive, ao se formarem, em 2022, irão atuar em uma unidade da empresa Facebook em Londres. “É uma porta de entrada para eles entrarem nessas grandes empresas”, diz.

Sem dúvidas, o trabalho desenvolvido pelo Grupo de Programação da UFBA tem rendido muitos e bons frutos. O time da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que ficou em segundo lugar, tem dois alunos que foram treinados no GruPro para a Olimpíada Brasileira de Informática quando ainda estavam no ensino médio. Segundo Lemes, eles ganharam Medalha de Ouro na OBI em 2018 e 2019 e foram recrutados pela Unicamp, que atualmente aceita a entrada de medalhistas de ouro em olimpíadas direto em seus cursos de graduação. “Essa medalha de ouro deles também é nossa. É resultado do nosso trabalho”, celebra.

Principais Resultados

Na IEEEXtreme com 24 horas de programação contínua, a UFBA ficou na 9ª colocação dentre 2.118 equipes de todo mundo 2016, 19ª colocação dentre 3.300 equipes do mundo em 2017, 18ª colocação dentre 3500 equipes do mundo em 2018, 30ª colocação dentre 4.100 equipes do mundo em 2019, 20ª e 62ª colocações dentre 2.157 equipes do mundo no ano de 2020.

Na Olimpíada Brasileira de Informática (OBI), voltada para alunos do ensino fundamental, médio e universitários, os alunos treinados na UFBA foram medalha de bronze em 2017 (Modalidade Programação Nível 2 – Ensino Médio), medalha de ouro em 2018 (Modalidade Programação Nível 2 – Ensino Médio), medalha de ouro em 2019 (Modalidade Programação Nível 2 – Ensino Médio) e honra ao mérito em 2016, 2017 e 2018 (Modalidade Programação Sênior – Nível universitário). Na Maratona de Programação da SBC (MDP), nossos alunos foram campeões regionais em 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020, medalha de ouro na final nacional de 2016; com a classificação inédita para representar o Brasil no ICPC em 2015 e 2016.

O trabalho desenvolvido pelo GruPro também apresenta entre os seus principais resultados o aumento na quantidade de estudantes e IES envolvidas nas competições e olimpíadas de computação na região Bahia e Sergipe. Ao longo dos anos, o sucesso tem mostrado que os alunos da UFBA não deixam nada a dever aos melhores programadores do Brasil e do mundo.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111239 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]