Extremista Jair Bolsonaro indica André Mendonça para o STF; Enquanto ministro da Justiça, protestante atacou imprensa e liberdade de expressão de brasileiros

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Em tese, enquanto ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, André Mendonça promoveu atos que violaram a Constituição Federal e a democracia do Brasil.
Em tese, enquanto ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, André Mendonça promoveu atos que violaram a Constituição Federal e a democracia do Brasil.

O advogado-geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça, foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), na vaga de Marco Aurélio de Mello, que se aposenta no próximo dia 12 de julho, quando completa 75 anos. O Senado ainda precisa aprovar o nome dele. Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Mendonça seria o ministro “terrivelmente evangélico”, prometido pelo presidente a apoiadores.

O desqualificado político André Mendonça, na função de ministro da Injustiça do Desgoverno Bolsonaro. promoveu ataques à liberdade de expressão e opinião, além de determinar que a Polícia Federal (PF) abrisse inquéritos policiais contra os críticos do governo totalitário do qual faz parte, diz fonte do Jornal Grande Bahia (JGB), que conclui informando que o Ministério Público Federal (MPF) investiga a atuação do protestante contra as liberdades e garantias de brasileiros, em atos que violam a Constituição Federal (CF).

Neste contexto, é fundamental que o Senado Federal reveja a atuação do protestante, publicize os processos judiciais movidos contra o mesmo e rejeite a indicação, porque é inconcebível que, em tese, alguém que violou a Constituição Federal e a democracia, possa se tornar ministro da mais elevada Corte de Justiça do País.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113846 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]