Extremista Jair Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Em live, Jair Bolsonaro insiste haver indícios de irregularidades e apresenta teorias e vídeos antigos e já desmentidos para desacreditar sistema eleitoral. TSE contesta alegações em tempo real.  Presidente fez várias alegações de fraudes em eleições passadas, sem nunca apresentar provas.
Em live, Jair Bolsonaro insiste haver indícios de irregularidades e apresenta teorias e vídeos antigos e já desmentidos para desacreditar sistema eleitoral. TSE contesta alegações em tempo real.  Presidente fez várias alegações de fraudes em eleições passadas, sem nunca apresentar provas.

Após anunciar que finalmente apresentaria provas de fraudes eleitorais nesta quinta-feira (29/07), mais de um ano depois de afirmar que as tinha em mãos, o presidente Jair Bolsonaro admitiu não ter provas, mas apenas indícios de que irregularidades podem ocorrer.

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de fraude no sistema eleitoral.

Na transmissão, que durou mais de duas horas, o presidente apareceu ao lado de um homem que apresentou apenas como “Eduardo, analista de inteligência”. Somente ao fim da live o governo disse se tratar do coronel do exército Eduardo Gomes da Silva, ex-assessor especial do ministro Luiz Eduardo Ramos na Casa Civil.

Segundo Bolsonaro, hoje o coronel trabalha para a Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), e, em currículo apresentado pelo Planalto, não consta qualquer especialização na área de segurança da informação, noticiou o portal G1.

“Esses vídeos, todos eles estão disponíveis na internet. E por que nós fizemos questão de buscar nessa fonte? Porque é o povo. Essas pessoas não foram pagas para fazer isso, elas demonstraram interesse em ter uma democracia melhor, mais avançada, mais justa e transparente”, disse Gomes da Silva antes de apresentar os vídeos com supostos indícios de brechas no sistema.

Presidente é desmentido em tempo real

O próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desmentiu no Twitter e em seu site alegações feitas na live durante a transmissão. Serviços de checagem como Lupa e Aos Fatos também apontaram como falsos vários dos pontos levantados na live.

Entre o material exibido está um vídeo em que um programador dizia simular o código-fonte de uma urna eletrônica e mostrar maneiras de fraudar o sistema. Em um dos links compilados no site do TSE, o tribunal esclarece que “uma urna eletrônica real não é tão simples nem desprotegida como aquela apresentada no vídeo”.

*Com informações do DW.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113850 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]