Vigilância Sanitária de Salvador alerta para cuidados na compra de produtos juninos

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
A medida é essencial para evitar problemas como intoxicação alimentar e até mesmo a contaminação pela Covid-19, em tempos de alta procura das unidades de saúde devido ao coronavírus.
A medida é essencial para evitar problemas como intoxicação alimentar e até mesmo a contaminação pela Covid-19, em tempos de alta procura das unidades de saúde devido ao coronavírus.

Neste período de tradição junina, a Vigilância Sanitária de Salvador (Visa), vinculada à Secretaria Municipal da Saúde (SMS), recomenda cuidados especiais aos consumidores que comprarem comidas e bebidas típicas na capital baiana. A medida é essencial para evitar problemas como intoxicação alimentar e até mesmo a contaminação pela Covid-19, em tempos de alta procura das unidades de saúde devido ao coronavírus.

“Por causa da Covid, além das preocupações convencionais, é preciso que o consumidor atente se o vendedor usa máscara e luva para evitar a contaminação das superfícies dos produtos. Também é necessário, pelo mesmo motivo, lavar, quando possível, os alimentos com detergente em casa e higienizar as embalagens com álcool 70°”, explica a nutricionista e fiscal de controle sanitário da Visa, Sueli Alves. Além disso, o cidadão não pode se descuidar da proteção pessoal: também usar máscara, utilizar álcool em gel para higienizar as mãos e evitar aglomerações.

Karla Bethânia, também nutricionista e profissional de atendimento integrado da Visa, ressalta a importância da cautela por parte do consumidor ao adquirir licores e quitutes juninos produzidos artesanalmente. “Por norma, todos os produtos deveriam ter rotulagem, identificando o local da produção, o produtor, os ingredientes do produto para evitar intoxicação alimentar, as datas de fabricação e validade. Mas é comum as pessoas consumirem licores, bolos e mingaus preparados de maneira informal. O ideal seria evitar produtos sem rótulo ou só comprar de pessoas confiáveis”, aconselha Karla.

Ela acrescenta que, além da rotulagem, é essencial que o consumidor avalie a coloração, o cheiro, a textura e o aspecto da embalagem de quitutes que, a exemplo da canjica, são preparados à base de ingredientes sensíveis, como milho e coco. Quanto a produtos como amendoim, milho, laranja e coco, adquiridos em feiras livres, a orientação é de que seja observada a higiene do local e do próprio produto antes da compra.

Irregularidades

Caso seja encontrada alguma infração sanitária e comercialização de produtos impróprios, o autor da infração pode ter o lote deste produto apreendido ou interditado para avaliação do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

As inspeções de panificadoras, mercados e supermercados seguem sendo feitas regularmente pela Visa. Caso encontrem alguma irregularidade, os cidadãos podem fazer a denúncia através do Fala Salvador, no número 156 ou site www.falasalvador.ba.gov.br.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113566 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]